17.2 C
Vila Velha

Justiça mantém ‘Dia do Jejum e da Oração’ no calendário oficial do DF

EM FOCO

Reportagem
SEARA NEWS é o primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo, um aporte eficaz na comunicação, com conteúdo informativo orientado por linha editorial baseada nos princípios bíblicos; e enfoca os matizes do contexto cristão ao redor do mundo.

A Justiça do Distrito Federal negou a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), acionada pelo governador do DF Ibaneis Rocha (MDB), e decidiu que a lei que inclui o Dia da Oração e Jejum no calendário de Brasília é constitucional.

A data, 12 de outubro, entrou para o calendário oficial de eventos da capital após ser promulgada pelo presidente da Câmara Legislativa (CLDF), Rafael Prudente (MDB), em junho de 2020.

O projeto de lei que cria o “Dia do Jejum, da Oração, do Arrependimento e do Perdão para a Glória de Deus” é de autoria do deputado Valdelino Barcelos (Progressistas).

Anteriormente, a PL já havia sido vetada pelo governador Ibaneis. Na ação contra a implantação da data, Ibaneis, através da Procuradoria do Distrito Federal, alegou que a criação do Dia do Jejum e Oração “ofende o princípio da laicidade do Estado” e implica, “indevida subvenção [incentivo] a culto religioso, a pretexto de inclusão de evento no calendário oficial”, o que, segundo o processo, é vedado pela Lei Orgânica do DF.

Para o desembargador José Cruz Macedo, “não há inconstitucionalidade a ser reconhecida na norma distrital” e que “não atenta contra a laicidade estatal nem subvenciona indevidamente culto religioso, a exemplo do que ocorre em várias outras comemorações”.

“A tolerância [a atos religiosos] não torna o Estado clerical, tampouco fere interesses daqueles que não professam qualquer tipo de fé, ou, ainda, daqueles que não se identificam com a crença referida em evento religioso específico”, explicou o magistrado.

De acordo com o autor da PL, deputado Valdelino Barcelos, o propósito da data é “consagrar a prática do jejum e da oração”.

“Um dia a ser comemorado para refletirmos sobre as nossas vidas, dos nossos irmãos, para desejarmos bênçãos, solicitarmos proteção, paz, implorarmos perdão e luz para todos presentes em nosso meio social”, afirmou o deputado.

Barcelos também destacou os benefícios da oração e do jejum em tempos de pandemia. “O povo cristão acredita na oração como uma reflexão e também uma das formas mais importantes de transmitir paz e proteção. Vivemos um momento único, onde a oração tem sido o conforto, o equilíbrio e porto seguro de muita gente”, declarou.

Leia também:
O que é o jejum e qual o seu propósito nas Escrituras?
Um dia pelo Brasil – 24 horas de jejum e oracao
A imprescindível necessidade da prática do jejum bíblico

Fonte: Point Rhema / Guiame

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Se encontrou algum erro, ou deseja sugerir uma pauta, falar conosco. Clique aqui!
- Publicidade -

LEIA TAMBÉM

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
www.AutoPECAS-online.Pt

LEIA TAMBÉM