Jornalista evangélico processado por Jean Wyllys comemora decisão do deputado: “vá com Deus”
Ricardo Costa foi processado por Jean Wyllys por denunciar projeto que autorizava crianças mudarem de sexo sem o consentimento dos pais. Foto: Divulgação

Ricardo Costa foi processado por Jean Wyllys por denunciar projeto que autorizava crianças mudarem de sexo sem o consentimento dos pais

Após Jean Wyllys (PSOL) anunciar, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, que está desistindo de seu terceiro mandato e sairá do país, alguns políticos, artistas e outros conservadores no país ‘celebraram’ a decisão do político e militante de esquerda.

Quem também manifestou alegria com a decisão foi o jornalista tocantinense Ricardo Costa.

Vá com Deus”, disse o jornalista após a tomada de decisão do ex-BBB em desistir da política no Brasil.

Para Costa, a decisão de Wyllys mostra que a esquerda perde força no país, pois o conservadorismo avança democraticamente após anos calado no debate político.

Pioneiro no jornalismo cristão web do estado de Tocantins, Costa foi alvo da fúria progressista do deputado Jean Wyllys por denunciar um projeto contra a família.

O deputado também já atacou o vereador palmense Filipe Martins, insinuando que sua sexualidade era frágil.  Na época, a assessoria do deputado alegou que Filipe Martins teria uma “heterossexualidade frágil”.

Entenda o caso

O processo foi movido após o jornalista ter assinado uma matéria no site JM Notícia, alertando o texto do Projeto de Lei 5002/2013 de autoria do parlamentar e da deputada Érika Kokay, que tratava da possibilidade de mudança de sexo de crianças, mesmo sem o consentimento dos pais, pela rede pública de saúde, conforme o artigo Artigo 5º, do referido PL.

Na matéria assinada pelo jornalista Ricardo Costa, o mesmo teceu críticas ao governo do PT, à época comandada pela presidente Dilma Rousseff, conforme abaixo:

Como podemos perceber o governo do PT quer implantar uma ditadura gay no Brasil,  através de projetos conhecidos, como Kit Gay, casamento entre pessoas do mesmo sexo, cartilha ensinando crianças menores de 10 anos a sentir desejos sexuais, masturbar-se etc”.

 “Agora mais um PL absurdo: Incentivar crianças que ainda não tem formação e nem personalidade formada, a mudar de sexo; É o cúmulo do absurdo. O PT quer tornar o Brasil um país com tendências homossexuais”.

Mas a Justiça Federal do Tocantins, por meio da Juíza substituta Gianne de Freitas Andrade, mandou arquivar processo movido pelo Deputado Federal Jean Wyllys (Psol) contra o site JM Notícia e o seu editor-chefe, Ricardo Pereira do Nascimento.

Para o jornalista Ricardo Costa, a Justiça foi feita ao mandar arquivar o processo: “Acredito que uma das funções essenciais da imprensa, além da informação, é a de fiscalização, juntamente com a sociedade. No dia em que não pudermos divulgar ou criticar um projeto de lei, apresentado por um representante do povo, aí estamos perdidos! Louvo a Deus pela decisão da justiça e reafirmo que continuaremos realizando o nosso trabalho com o mesmo compromisso e responsabilidade”.

Informações: JMNotícia

___________________________________________
Siga Seara News no 
Twitter, no Facebook e Instagram

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui