Israel ordena estado de quarentena para recém-chegados do exterior

A decisão pela quarentena já está tendo um enorme impacto no turismo e na economia. O Ministério das Finanças estima que isso possa custar quase US$ 1,5 bilhão por mês à economia.

Israel deu um passo sem precedentes ao exigir que todos os viajantes internacionais fiquem em quarentena por duas semanas após a chegada no país.

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu fez o anúncio nas mídias sociais.

“Após um dia de discussões complexas, chegamos a uma decisão: todos os que vierem a Israel do exterior serão colocados em quarentena por 14 dias. Essa é uma decisão difícil, mas é necessária para proteger a saúde pública. A saúde pública vem antes de todo o resto. Essa decisão será válida por duas semanas, ao mesmo tempo em que tomamos decisões para manter a economia israelense”, disse Netanyahu.

A decisão já está tendo um enorme impacto no turismo e na economia. O aeroporto de Ben Gurion está quase deserto após Israel ordenar que todos os recém-chegados do exterior entrem em quarentena. Normalmente haveria milhares de viajantes entrando e saindo pelo aeroporto.

Impacto imediato no turismo

“Eu já tenho alguns cancelamentos. Os grupos não serão exibidos. Se eles tiverem que ficar isolados por duas semanas, não poderão vir por uma semana”, disse o guia turístico israelense Zvika Groner à CBN News. “

Algumas companhias aéreas israelenses planejam parar voos internacionais. Uma delas chamou de golpe mortal para a aviação israelense. O Ministério das Finanças estima que isso possa custar quase US$ 1,5 bilhão por mês à economia.

Israel ordena estado de quarentena para recém-chegados do exterior
Aeroporto de Ben Gurion quase deserto. (Foto: Reprodução/CBN News)

O governo disse que aqueles que já estão no país precisarão sair “de maneira ordenada nos próximos dias”.

O CBN News conversou com um grupo de viajantes que acabou de completar sua turnê e voltam para casa. A maioria não foi afetada pelo coronavírus, mas um casal não pôde ir à igreja.

“Eles foram muito positivos e tranquilizadores, e nos amavam e cuidavam de nós. Mas era um decreto do governo que não havia reuniões públicas para permitir que turistas estivessem no país por menos de duas semanas, catorze dias”, disse Eric Elmer sobre os cumprimentadores da igreja que os afastaram.

Talvez o caso mais grave tenha sido um grupo de turistas do Alabama que ficou em quarentena quando foram expostos ao coronavírus em um hotel de Belém.

“Nós não nos mudamos, permanecemos no nosso corredor, não o deixamos. Mas mesmo entre os membros da nossa equipe, não nos aproximamos”, disse o pastor americano Chris Bell, um dos turistas em quarentena em Belém.

“Estamos confiando em Deus todos os dias que ele tem um plano em tudo isso, e Ele vai ver através disso. E estamos apenas tentando ser fiéis todos os dias”, disse Bell.

Confiança em Deus em meio aos riscos

Apesar dos riscos de contaminação pelo coronavírus outras pessoas também olham para Deus.

“Tão gratos por termos vindo e estamos confiando em Deus para cuidar de tudo o que enfrentamos”, disse Cheryl Elmer.

“Eu dou um passo de cada vez. Não estou preocupado. Eu tenho um Deus poderoso. Não estou preocupado com isso”, explicou o turista canadense Kim Doro.

Como guia, Groner aguarda com expectativa o fim da crise do coronavírus.  

“Israel é um lugar bonito. Um lugar seguro para se visitar. Venha nos visitar. Quando isso acabar, venha nos visitar”, disse.

Com informações do CBN News

Seara News 25 anos

Ajude-nos a continuar a ser um aporte eficaz na comunicação cristã, apoiando o Seara News.
Acesse https://apoia.se/searanews
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui