Iraque: Após ataques em Mosul, cristãos pedem oração

0
20

Iraque: Após ataques em Mosul, cristãos pedem oração

Os militantes do Estado Islâmico do Iraque e de Ash-Sham (ISIS), um grupo ramificado da al-Qaeda, começaram a tomada violenta do controle da área na sexta-feira, dia 6 de junho. O ISIS agora tem o controle total de Mosul, a segunda maior cidade do Iraque. A Organização Internacional para as Migrações estima que na quarta-feira, dia 11, meio milhão de moradores fugiram da violência, e muitos ainda tentam encontrar refúgio nas províncias curdas próximas ao norte do Iraque.

Centenas de famílias cristãs estão entre aqueles que fugiram da área, e pelo menos uma igreja assíria em Mosul foi incendiada na recente onda de violência. Os cristãos se sentem particularmente vulneráveis, especialmente à luz do tratamento dado aos cristãos na província de Raqqah norte da Síria, onde o ISIS também estabeleceu sua autoridade.

Lembre-se que em fevereiro de 2014, comandantes do ISIS em Raqqah forçaram os líderes da comunidade cristã a assinar um contrato concordando com um conjunto de rígidas condições, que incluíam: o pagamento de um imposto especial (conhecido como jizya), a conduta de que os ritos cristãos seriam apenas com portas fechadas (de modo a não ser visíveis nem audíveis para os muçulmanos), e a adesão ao islamismo  convencional, com o código de vestimenta islâmico e regulamentos da alimentação.

Mosul e a planície que circunda Nínive são o coração tradicional das comunidades cristãs do Iraque. Muitos cristãos fugiram para a região quando foram forçados a sair de Bagdá e de outras áreas nos últimos anos.

Os cristãos estão alarmados com o ISIS tomando o controle de Mosul, com receio de que isso irá acelerar ainda mais o declínio da presença cristã no Iraque.

Os cristãos iraquianos nos exortam a orar, pedindo que:

– Os cristãos de Mosul reconheçam a presença próxima de Jesus, recebam a orientação do Espírito e tenham a proteção do Pai;

– Aqueles que optaram por permanecer na cidade não sejam submetidos a tratamento violento ou injusto;

– A assistência humanitária alcance todos os que estão em necessidade, tanto os que foram deslocados quanto para os que permanecem em Mosul;

– Os cristãos em todo o Iraque experimentem a paz e sintam a presença de Jesus a cada dia, e continuem sendo fiéis a Ele e claros em seus testemunhos;

– As autoridades iraquianas ajam de forma decisiva para melhorar a segurança de todos os cidadãos no Iraque; e,

– Aqueles que estão perpetuando o conflito tenham convicção do pecado e venham a compreender as profundezas do perdão de Jesus.

Fonte: Assessoria de Impressa – ANAJURE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome