Imunidade contra doenças e síndromes respiratórias
Os chás podem ser consumidos todos os dias durante o inverno e a pandemia… | Foto: Pixabay

O principal hoje em dia é, de fato, estar protegido dos efeitos mais agressivos da COVID-19.

Por Leonardo Proença

Nesta época do ano, em muitas regiões do país a população tem experimentado boas reduções de temperatura, especialmente na parte da noite. Como sabemos, e não é segredo para ninguém que as estações outono e inverno são períodos em que naturalmente as síndromes respiratórias mais se manifestam. E neste tempo de COVID-19 este fato se torna ainda mais perigoso.

Se uma pessoa tem problema respiratório e já faz tratamento, porém, mesmo assim ainda tem crises recorrentes, ou pioram durante o inverno, então a resposta é simples: “o que está sendo feito não é eficiente”.

Quem está sempre com a imunidade baixa, a rinite atacada, e no inverno sempre fica doente; asseguro que também pode estar fazendo algo negativo para o seu organismo, que resulta nesta situação.

Por isso, compartilho o que constatei em minha experiência, e espero que os muitos benefícios sejam sentidos ao testar. Destaco que o principal hoje em dia é, de fato, estar protegido dos efeitos mais agressivos da COVID-19 caso venha a ser infectado pelo vírus.

O leite e seus derivados

O leite e seus derivados são alimentos bons, extremamente nutritivos (especialmente o iogurte e o leite fermentado), são saborosos, e muito versáteis, usados em várias receitas. Porém, para não poucas pessoas, o leite e seus derivados alteram a função do sistema imunológico e aumentam muito a produção de muco, e agora atenção, eu não estou falando de intolerância à lactose, estou falando em “hipersensibilidade alimentar não alérgica”, e isso é atribuído à proteína do leite, e não adianta substituir seus lácteos por produtos com zero lactose. Nestes casos, tem que retirar mesmo, nem que seja por 15 dias. Isso porque a lactose é o carboidrato do leite e quando falamos em hipersensibilidade alimentar estamos falando de proteínas, que são moléculas diferentes.

Estado de hidratação

Outra coisa é o estado de hidratação, os vírus usam a corrente sanguínea para se locomover, e por causa disso quanto mais nós urinamos, mais estaremos eliminando partículas virais através da nossa urina, reduzindo assim o agravamento da doença ou até o estabelecimento dos sintomas. Lembrando que estamos falando de imunidade.

Consumo de alho cru

Uma outra dica que vale ouro, contra infecções virais especialmente das vias aéreas é o consumo de alho cru diariamente. E para fazer isso é fácil, basta amassar o dente de alho e misturar com azeite, suco de limão ou vinagre, sal e pronto está feito o seu molhinho da salada que vai te proteger além de te nutrir.

Própolis

Algo que é extremamente comum e que realmente vale a pena usar para a imunidade e das vias áreas é a própolis.

A própolis deve ter de 15 a 22% de concentração, pois assim você terá um produto mais concentrado e não precisará de tantas gotas. Preventivamente, pode-se tomar de 5 a 10 gotas por dia, sempre no mel ou no suco de limão ou no chá morno.

Uma dica é sempre mudar de marca ou de tipo de própolis, por exemplo tipo verde ou vermelho. Isso evita que as bactérias criem resistência.

Chás

Para o fim deixei o mais interessante que são os chás, classificadas entre as bebidas mais antigas e consumidas do mundo. Os chás precisam ser consumidos todos os dias durante o inverno e a pandemia, para estar protegido tanto da gripe quanto de outras síndromes virais.

Assa-peixe, guaco, unha-de-gato, raspas de limão e moringa; e ainda se pode colocar hortelã, mas não é necessário. Com estas 4 ervas é possível preparar um chá para tomar 2 (duas) vezes ao dia, sendo que uma obrigatoriamente deve ser antes de dormir.

Receita

Para preparar 600ml (que será uma dose diária), use:
– 2 colheres de chá de assa-peixe
– 1 colher de chá de guaco
– 1 colher de chá de unha de gato
– ½ colher de chá de raspas de limão e
– 2 colheres de chá de moringa.
– Faça infusão.

É garantido que se seguir à risca todas essas dicas vai “tirar de letra” a gripe e outras doenças. Lembrado que estas orientações não substituem o acompanhamento de um profissional da saúde, e nem devem ser usadas como tratamento de doenças instaladas.


DEIXE UM COMENTÁRIO 
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui