spot_img
Suprema Contabilidade
29 C
Vila Velha

Igreja Metodista Global responde às decisões da Conferência Geral da Igreja Metodista Unida sobre questões LGBT

IMG reage aos votos da IMU para permitir clérigos LGBT e casamentos entre pessoas do mesmo sexo

EM FOCO

Paulo Pontes
Paulo Ponteshttps://www.searanews.com.br
Fundador e CEO da Seara News Comunicação, jornalista, cidadão vilavelhense, natural de Magé (RJ), pastor, teólogo (Teologia Pastoral e Catequética), presidente do Diretório da SBB-ES, autor do livro Você Tem Valor.

Após a votação histórica da Conferência Geral da Igreja Metodista Unida (IMU) para revogar as proibições relacionadas à ordenação de clérigos LGBT e à bênção de casamentos entre pessoas do mesmo sexo, a Igreja Metodista Global (IMG) emitiu uma resposta oficial, destacando sua posição independente.

Os delegados da Conferência Geral da IMU, reunidos esta semana, optaram por remover várias restrições do Livro de Disciplina da denominação, marcando uma mudança significativa em sua postura em relação às questões LGBT.

Lançada em 2022 como uma alternativa conservadora à IMU, a IMG, que não está afiliada à IMU, distanciou-se das decisões tomadas pela Conferência Geral, enfatizando sua independência e recusando-se a comentar sobre as ações da IMU.

No entanto, a IMG aproveitou a oportunidade para reiterar seu compromisso com uma interpretação tradicional do Cristianismo e sua missão de proclamar o Evangelho em suas mais de 4.501 igrejas em todo o mundo.

Enquanto a IMU enfrentava divisões internas sobre as questões LGBT, a IMG surgiu como uma opção para os conservadores insatisfeitos com a direção teologicamente progressista da IMU.

Embora as tentativas anteriores de alterar as regras sobre casamentos e ordenação de clérigos LGBT na IMU tenham fracassado, muitos dentro da denominação optaram por não seguir as restrições existentes.

Em 2019, uma sessão especial da Conferência Geral da IMU aprovou medidas temporárias para permitir a desfiliação de congregações que discordassem das políticas da denominação. Mais de 7.500 igrejas optaram por sair da Igreja Metodista Unida (IMU) desde então.

Na votação desta semana, os delegados da IMU optaram por remover as restrições ao financiamento de grupos LGBT e às punições para clérigos que realizassem cerimônias de união entre pessoas do mesmo sexo.

Além disso, uma medida que proibia a ordenação de “homossexuais praticantes declarados”, presente no Livro de Disciplina desde 1984, foi revogada por uma ampla margem de votos.

As mudanças dentro da IMU têm implicações significativas não apenas para a denominação, mas também para o panorama religioso mais amplo, gerando reações e reflexões dentro e fora da comunidade metodista.

Redação Seara News com informações do The Christian Post

APOIE SEARA NEWS Clique AQUI!
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Baixe a Revista Seara News
- Publicidade -

LEIA MAIS...

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

LEIA TAMBÉM

ARTIGOS E DEVOCIONAIS

- Publicidade -
Suprema Contabilidade
- Publicidade -Anuncie em Seara News
- Publicidade -
Rádio Seara News