25.5 C
Vila Velha

Homenagens da Alepa à Igreja-Mãe ocorrem por Decreto Legislativo

EM FOCO

Paulo Pontes
Paulo Ponteshttps://www.searanews.com.br
Fundador e CEO da Seara News Comunicação, jornalista, cidadão vilavelhense, natural de Magé (RJ), pastor, teólogo (Teologia Pastoral e Catequética), presidente do Diretório da SBB-ES, autor do livro Você Tem Valor, membro da Assembleia de Deus em Cobilândia, Vila Velha-ES.

Os missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg fundaram a Assembleia de Deus no dia 18 de junho de 1911, em Belém, no Pará. A igreja é conhecida como a Igreja-Mãe das Assembleias de Deus no Brasil. As homenagens e as comemorações se intensificaram após a celebração do centenário, e todos os anos pessoas que professam a Cristo, inclusive de outras denominações evangélicas, de todas regiões do Brasil e de diversos lugares do mundo participam dos eventos comemorativos.

A Igreja-Mãe está sob a liderança do pastor Samuel Câmara desde 27 de janeiro de 1997, quando sucedeu o pastor Firmino Anunciação Gouveia.

Reconhecimento

As homenagens do Parlamento Paraense à Igreja Assembleia de Deus em Belém, no Pará, ocorrem há nove anos, por meio do Decreto Legislativo nº 12, de 2014, de autoria do então deputado estadual à época, Raimundo Santos, hoje deputado federal.

A Assembleia de Deus é a única denominação religiosa do Pará que possui o maior número de leis estaduais aprovadas por unanimidade pelos deputados da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), dentre elas destacam-se:

– O Dia das Assembleias de Deus”, fixado em 18 de junho (Lei 5.575/1991);

– a Lei que Declara o Museu da Assembleia de Deus como Patrimônio Histórico Paraense (Lei 7.529/2011);

– é reconhecida como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial para o Estado do Pará, pela Lei 7.633/2012;

– a encenação da chegada dos missionários suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren a Belém para fundar a Assembleia de Deus como Patrimônio Cultural, Histórico e Turístico do Estado do Pará (Lei 8.268/2018), além de outras legislações.

Eventos da comemoração dos 112 anos

Para relembrar a data histórica, a igreja preparou uma programação incluindo ações humanitárias em Melgaço e em Portel, no Marajó, com entrega de 2.500 cestas de alimentos, brinquedos, casas para famílias carentes, incluindo mobília, cursos de qualificação e a instalação de uma base humanitária permanente para prestar serviços de capacitação e atendimento médico e jurídico à população.

Outro momento na programação comemorativa foi o Casamento da Cidade para mais de 300 casais em Belém, Melgaço e Portel.

No dia 17, a partir das 9 horas, na Escadinha do Porto de Belém, será realizada a tradicional reconstituição que relembra a chegada dos pioneiros à capital paraense. O evento envolve cerca de 50 mil pessoas a cada edição, vindas de navios e vestidas em trajes de época do século XX.

Na noite do mesmo dia, ocorrerá a grande celebração dos 112 anos no Centenário Centro de Convenções; e no dia 20 de junho, acontece o encerramento das celebrações.

Confira a programação:

– Reconstituição da Chegada dos Pioneiros
Local: Escadinha do Porto de Belém
Data e hora: 17 de junho, (sábado), às 9h

– Celebração dos 112 anos
Local: Centenário Centro de Convenções
Data e hora: 17 de junho (sábado), às 19h

– Encerramento dos 112 anos
Local: Centenário Centro de Convenções
Data e hora: 20 de junho, (terça-feira) às 19h

- Publicidade -

LEIA MAIS...

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

LEIA TAMBÉM

ESTUDOS E DEVOCIONAIS

- Publicidade -
Rádio Seara News
- Publicidade -
Suprema Contabilidade
- Publicidade -spot_img