Fruto do Espírito, o Eu Crucificado
Capa da Lição 5 da Escola Dominical 1 Trim-2021 / CPAD

Escola Dominical – Comentário de apoio da Lição 5, do 1º trimestre de 2021 – Fruto do Espírito, o Eu Crucificado – O Verdadeiro Pentecostalismo.

Aniel Ventura

O apóstolo Paulo escreveu aos Gálatas de maneira brilhante e muito sábia a fim de tratar das obras da carne e o fruto do Espírito, mostrando o embate existente entre a carne e o espírito. Ele fez uma exposição da luta que se inicia, internamente, quando recebemos Jesus como Senhor e Salvador e procuramos viver segundo a sua vontade. Como poderemos vencer o embate entre a carne e o Espírito? Sabemos que não é possível vencer a natureza carnal mediante nossos próprios esforços. Entretanto, para vencermos as obras da carne, precisamos, em primeiro lugar, deixar-nos dominar pelo Espírito Santo de Deus. Assim, a única maneira é encher-se do Espírito Santo diariamente (Ef 5.18).

I – O FRUTO DO ESPÍRITO NA VIDA DO CRENTE

O fruto do Espírito faz distinção dos crentes em um mundo mau e sem Deus, revela o poder de Deus no interior deles, e os ajuda a serem mais parecidos com Cristo na sua vida diária. O Espírito gera o fruto em nós; entretanto, o verdadeiro cristão vive em sintonia com o Espírito Santo.

Provavelmente Paulo ao falar do fruto do Espírito, faz uma referência às obras realizadas pelo Espírito Santo na vida do cristão. Uma vez que o fruto está no singular, tudo indica que as seguintes características “caridade e temperança” são vistas de forma harmoniosa. Portanto, haverá temperança na mesma medida em que houver caridade.

Paulo foi bastante enfático ao afirmar: “Andai em Espírito” (Gl 5.16). O Espírito Santo nos ajuda a viver em santidade de maneira que o nome do Senhor seja exaltado.  Sem Ele não podemos agradar a Deus. Andar no Espírito e ser guiado por Ele significa alcançar vitória sobre os impulsos e os desejos carnais. Desenvolver o fruto do Espírito é o melhor antídoto às concupiscências da carne (1Jo 2.16). Entretanto, nunca devemos tentar viver a vida cristã por nossos próprios esforços, usando atalhos e desvios, mas rendemo-nos constantemente ao Espírito Santo e Ele nos ensinará a maneira correta de uma vida cristã vitoriosa.

II – DIFERENÇA E RELAÇÃO ENTRE O FRUTO E OS DONS DO ESPÍRITO

“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor…” (1 Co 13.13). Paulo mostra que o amor é uma realidade espiritual, igualmente à esperança e à fé. O amor não é um dom espiritual, como aqueles que Paulo discute no contexto de Coríntios e em outras passagens. É, antes, uma virtude, um aspecto do fruto do Espírito (Gl 5.22,23). “O amor não é um charisma “dom” (gr. χαρισμα), mas o completo estilo da vida cristã”.

Paulo não coloca o amor em oposição aos dons, implicando que se deve escolher um, em detrimento do outro. No entanto, deve-se compreender corretamente que o apóstolo está ensinando a respeito de ambos. Em (1Co 14.1) os coríntios são incen­tivados a buscar dois propósitos: o amor e os dons espirituais. Paulo não questiona a validade dos dons, mas a falta de amor por parte dos cristãos nas ocasiões em que os dons são manifestados.

III – O ESPÍRITO SE OPÕE À CARNE

A ordem de Paulo quanto a uma vida santa não é um novo legalismo. Pelo contrário, a verdadeira santidade somente pode ser forjada pelo Espírito de santificação (Rm 1.4). Consequentemente, em (Gl 5.25) Paulo exorta: “Se de fato vivemos no Espírito, devemos também andar em Espírito”. A santidade é um estilo de vida completamente governado pelas ordens do Espírito de Deus (Gl 5.16,18).

O crente cheio do Espírito Santo, não vive sob a lei, também não é guiado pela natureza pecaminosa (Gl 5.18). Os judaizantes minaram a sã doutrina na Galácia e destruíram a atmosfera espiritual das igrejas (Gl 5.15). Tudo deles baseava-se na natureza pecaminosa, não no Espírito (Gl 4.8-10,17). Por estas razões Paulo contrasta as obras da carne com o fruto do Espírito; no que diz respeito às obras da natureza pecaminosa, ele declara que são “manifestas” (Gl 5. 19). O apóstolo quer dizer que o caráter destes atos é inquestionável. Todos, exceto os mais depravados, reconhecem que tal comportamento é vil, odioso e destrutivo.

O primeiro conjunto de vícios focaliza a moralidade sexual. Esta Palavra (porneiagr. πορνεια) se refere a todos os tipos de impropriedade sexual. “Impureza” (akatharsia – gr. ακαθαρσια) significa literalmente “sujeira”. Paulo nunca usa este termo para se referir à impureza cerimonial ou ritual (Mc 7.1-5, 14; At 10.14,28). Ao contrário, para Paulo, “sujeira” tem sempre um conteúdo ético ou moral nor­malmente relacionado à perversão sexual (Rm 1.24; 6.19; Ef 4.19). “devas­sidão” (Aselgeia – gr. ασελγεια) se refere à luxúria desinibida que não tem absolutamente nenhuma consideração para com Deus, para com o próprio ser, nem para com os outros.

CONCLUSÃO

Paulo por fim expressa o ponto crucial da questão, quando diz, que qualquer um que continue a praticar as obras da carne não herdará o reino de Deus. Portanto, as obras da carne são antitéticas aos princípios do reino. Paulo já havia pregado isto aos gálatas “antes”, quando estava com eles (At 14.22). Assim novamente ele enfatiza estes pontos contrastando “o fruto do Espírito” com as obras da natureza pecaminosa. Em última análise, só seremos vitoriosos se entregarmos o controle de nossa vida ao Espírito Santo, assim produzirá o seu fruto em nós através de uma ação contínua e abundante. Como cristãos, tudo que concerne ao caráter santificado, isto é, a nossa semelhança com Cristo, é obra do Espírito Santo “até que Cristo seja formado em vós” (Gl 4.19).

Bibliografia
– O Novo Comentário Bíblico N.T. Earl D. Radmacher, Ronald B. Allen e H

– Comentário do Novo Testamento Aplicação pessoal Vol 2 – CPAD
– As Obras da Carne e o Fruto do Espírito – Oziel Gomes – CPAD
– Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento – CPAD
– Dicionário Bíblico Wycliffe Charles F. Pfeiffer – CPAD

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui