FaceApp e a polêmica sobre uso de dados dos usuários
O aplicativo FaceApp, que envelhece rostos, virou febre nos últimos dias. (Foto: Reprodução Internet)

FaceApp que virou febre com filtro que ‘envelhece’ rebateu questionamentos sobre uso de dados em comunicado enviado à imprensa americana.

O FaceApp, aplicativo que envelhece rostos, afirmou ontem (17) em comunicado que deleta a maior parte das fotos dos usuários.

“A maior parte das imagens são deletadas dos nossos servidores em 48 horas, a partir da data de upload (quando a imagem é enviada pelo usuário)”, diz a nota publicada pelo site de tecnologia Tech Crunch, dos Estados Unidos.

O app tem sido alvo de questionamentos sobre o que faz com as imagens e os dados coletados. Tudo isso veio à tona após virar febre na internet nos últimos dias.

O FaceApp entrou até na mira de políticos americanos como o senador democrata Chuck Schummer. O senador protocolou um pedido à Comissão Federal de Comércio e ao FBI. O pedido é para que investiguem se as fotos submetidas ao aplicativo são compartilhadas com governos estrangeiros, como a Rússia.

Apesar das negativas da empresa, a política de privacidade do FaceApp permite que o aplicativo guarde as imagens indefinidamente. Em entrevista ao jornal “The Washington Post”, o presidente da empresa, Yaroslav Goncharov, afirmou que não utiliza as imagens das pessoas para treinar uma ferramenta de identificação e negou que elas sejam compartilhadas com governos. “Não dividimos as informações de usuários com terceiros”, disse.

O aplicativo diz que, eventualmente, salva a foto na nuvem com o intuito de otimizar a performance e o tráfego. O intuito é evitar que o usuário não suba a imagem repetidamente toda vez que quiser uma edição. Também negaram que possam ver toda a galeria de fotos dos smartphones depois que os usuários permitem o acesso. “Não fazemos isso. Só subimos uma foto selecionada para edição”.

O comunicado diz ainda que 99% dos seus usuários não costumam se logar. “Portanto, não temos acesso a nenhum dado que podem identificá-los”.

A empresa afirma ainda que não vende e nem compartilha nenhum dado de usuário com terceiros. E apesar do time de desenvolvimento estar na Rússia, os dados dos usuários não são necessariamente transferidos para aquele país.

Como apagar as informações?

Apagar o aplicativo do celular não deleta as informações que foram enviadas. Sobre pedidos de usuários para remover seus dados dos servidores, o FaceApp diz que esta é uma prioridade. No entanto diz que a equipe de suporte está “sobrecarregada no momento”.

Para acelerar o processo, ele sugere que o usuário que queira que as fotos sejam removidas faça o pedido por meio do aplicado seguindo este passo a passo: “Settings->Support->Report a bug”, usando a palavra “privacy” (“privacidade”) no título da mensagem.

Fonte: G1
DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui