Estado Islâmico libera 22 cristãos assírios raptados
Reuters | Assírios desabrigados, que fugiram das aldeias nos arredores de Tel Tamr, se reúnem fora de uma Igreja Assíria na cidade de al-Hasaka.

Estado Islâmico libertou 22 das dezenas de cristãos assírios raptados de aldeias no nordeste da Síria no início deste ano, informou um grupo de acompanhamento, na terça-feira.

Não ficou claro quantos assírios permanecem nas mãos dos militantes islâmicos ultra-radicais, mas Rami Abdulrahman, chefe do Observatório Sírio baseado na Grã-Bretanha para os Direitos Humanos, disse que eles continuaram a deter mais de 150.

O grupo apreendeu mais de 200 assírios em fevereiro, quando seus “soldados” invadiram mais de uma dúzia de aldeias habitadas pela minoria cristã idosa perto Hasaka, uma cidade do nordeste habitada principalmente por curdos.

- Publicidade -

O chefe de um grupo assírio sírio na Suécia, Afram Yakoub, confirmou a libertação e disse que todos os prisioneiros libertados eram homens e mulheres idosos.

Abdulrahman disse que o resgate foi pago, mas Yakoub negou.

“Alguns têm problemas de saúde, por isso acreditamos que eles os libertaram por causa de questões de saúde e porque são idosos“, disse Yakoub, presidente da federação assíria da Suécia, à Reuters por telefone.

“Essa liberação é um pequeno sinal de esperança. Isso nos dá alguma esperança de que algum dia aquele restante será liberado”.

Em março, o grupo liberou 19 dos cativos.

Fonte: Reuters via Christian Today
Tradução: Seara News

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui