Esforços de ajuda global se reúnem para reconstruir o porto em Beirute
Silo ficou destruído após explosão na zona portuária de Beirute. | Foto: AFP

Esforços de ajuda global se reúnem para reconstruir o porto em Beirute. Pessoas na América Latina e nos Estados Unidos estão organizando esforços de socorro em resposta à enorme explosão que abalou Beirute em 4 de agosto deste. A explosão no porto da cidade de Beirute no Líbano, deixou pelo menos 171 mortos, milhares feridos e mais de 300.000 desabrigados temporariamente.

Valerie Frangie, natural de Caracas, Venezuela, está liderando uma arrecadação de fundos para um livro de receitas digital, com os lucros sendo doados à Cruz Vermelha Libanesa.  Frangie acredita que a Cruz Vermelha local é uma organização confiável com um histórico comprovado e tem estado em contato com ela para facilitar a transferência de fundos.“Eles trabalham muito e são muito transparentes”, disse ela ao The Media Line.

Fundos para a reconstrução

Frangie compartilhou com a The Media Line seus planos de fornecer abrigo e ajudar até 10.000 famílias nas próximas semanas e meses. Ela é membro de uma das maiores diásporas libanesas da América Latina. Ela mantém laços estreitos com o país. Sua família é originária da cidade de Zgharta, no norte, onde seu pai reside atualmente.

Frangie acredita que a reconstrução de Beirute acontecerá por meio do trabalho árduo do povo libanês. “Eu confio muito no processo de reconstrução porque confio no povo libanês”, disse ela. Somos muito fortes e a solidariedade entre nós é muito importante. Acho que vamos voltar em menos [tempo] do que pensamos, mas é por causa das pessoas, não por causa do governo”, observou ela.

Organizadores da reconstrução

A FabricAID, uma organização local em Beirute que busca reduzir o desperdício de tecidos por meio de doações de roupas, está ajudando a reconstruir os bairros afetados pela explosão. A FabricAID é liderada por Omar Itani, que em 2019 foi reconhecido pelas Nações Unidas com o Prêmio Jovem Campeão da Terra.

Samah Tokmachi, um cineasta em Los Angeles, organizou uma página GoFundMe pedindo doações para ajudar a FabricAID. Os recursos serão distribuídos por Itani, que conheceu em viagem profissional ao Líbano.“Vejo sua ética de trabalho e seu dinamismo. Eles conhecem a população. Eles conhecem os problemas. Eles conhecem a história. E eles têm os canais de distribuição”, disse ele ao The Media Line.

Não é uma falsa dicotomia de [um] esforço local versus internacional, mas são as pessoas que estão no terreno, que têm a experiência que sabem como lidar diretamente com os problemas lá”, explicou.

A maioria dos doadores são pessoas de diferentes origens que, como o próprio Tokmachi, não têm laços familiares com o Líbano. Ele acredita que essa solidariedade se origina de um senso de responsabilidade coletiva.

Um dos contribuintes, Tom Nassr, é um libanês-americano de terceira geração. Ele também é amigo de Itani. A dupla se conheceu em Beirute em um encontro de empreendedorismo social em 2017 – a primeira visita de Nassr ao país.

Empreendedor e desenvolvedor de aplicativos, Nassr conhece as operações de socorro por meio de sua experiência com Kricket, um aplicativo de rede social baseado em geografia que desenvolveu com sua empresa, a Checkmate Digital.

Organizações como a Cruz Vermelha dependem de doadores. Eles têm certas liberdades. Eles podem pegar o dinheiro e compartilhá-lo com as pessoas que mais precisam. Mas pessoas como Omar, empreendedores sociais, estão mais focadas em criar um veículo sustentável para criar valor repetidamente, independentemente da base de doadores”.

Nassr acredita firmemente que sua contribuição para a FabricAID terá um impacto maior na reconstrução de Beirute.“Acho que as organizações maiores têm dificuldade em definir o limite de onde meu dinheiro vai. É por isso que estou doando para Omar, e não para a Cruz Vermelha ou qualquer outra organização“. explicou ele


DEIXE UM COMENTÁRIO 
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui