Emanuel, Deus conosco
Foto: Gerd Altmann / Pixabay

O afastamento de Deus é resultado de uma vida que contraria a sua santa Palavra

A humanidade a medida em que o tempo avança, cria dispositivos e mecanismos, normas, regras e leis que promovem o seu distanciamento de Deus. Esses mecanismos se traduzem na forma da legalização do aborto, da legalização das drogas, dos jogos de azar, da violência em todas as suas formas, da prostituição e da alienação de Deus das nossas escolas, faculdades, lares, instituições e da promulgação de leis que afrontam diretamente as Sagradas Escrituras.

O mundo e suas ofertas são incapazes de oferecer a verdadeira felicidade, o álcool é incapaz, as orgias e inúmeros parceiros sexuais também o são, as riquezas não podem, os amigos e familiares tampouco. Somos felizes de verdade quando nos encontramos com o nosso criador, e estabelecemos a ligação, a comunhão que um dia foi interrompida no Jardim do Éden por conta da desobediência de nossos primeiros pais. Somente através do estabelecimento da comunhão com aquele que nos deu o sopro de vida, é que podemos nos encontrar e ter a tão desejada paz, harmonia e felicidade.

O homem ao se afastar deliberadamente de Deus, é envolvido pelas trevas da ignorância, mesmo que seja instruído, é absorvido pela visão distorcida que o impede de enxergar o que é essencial, verdadeiro, e fundamental para si. Passa a considerar importante justamente o que não representa relevância alguma. As futilidades se tornam atraentes, e o efêmero toma o lugar do que é eterno.

- Publicidade -

É uma evolução às avessas, é um modo célere de mergulhar na escuridão, de experimentar uma vida de sofrimento e dor, longe daquele que é nosso consolador por excelência, O Espírito Santo.

O afastamento de Deus é resultado de uma vida que contraria a sua santa Palavra, após a queda de Adão e Eva, ambos se esconderam do seu criador e Pai, do seu amigo que tinha prazer de se comunicar com eles todos os dias.

Em uma fuga impossível daquele que sempre os amou, tentaram em vão se esconder do olhar daquele que tudo vê, e tudo sabe. Assim daquele episódio em diante o homem por conta do pecado se afasta lenta e inexoravelmente de Deus, para sua própria ruína.

Se distanciar de Deus é se privar daquele que pode nos curar, abençoar, confortar e nos levar para os céus. Existe um convite especial da parte do Senhor para toda a humanidade, exarado no livro do profeta Isaías no capítulo 55 e versículo 6: “Buscai ao Senhor, enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto”.

Vimos assim, que a proposta de Jesus é que o homem se aproxime d’Ele, e não o contrário. Se nos aproximarmos do meigo nazareno, Ele é capaz de nos socorrer, compreender e mudar nossa situação dando um rumo novo à nossa história.

É tempo de nos voltarmos para Deus, é tempo de reatarmos nosso relacionamento com o nosso Senhor e criador, é tempo de reconhecermos que sozinhos somos incapazes de triunfar sobre as inúmeras situações adversas que a vida nos traz.

“Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de EMANUEL, que traduzido é Deus conosco” (Mateus 1:23).


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

2 COMENTÁRIOS

  1. De fato este artigo retrata de forma clara O que estamos vivendo nos últimos dias,
    Dias em que as pessoas estão a cada dia se afastando da presença do senhor cada dia mais distante da boa e agradável presença que nos faz bem

    Infelizmente o amor neste mundo está acabando dando espaço para coisas ruins.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui