Do que vale a tua beleza?

A beleza se resume em algo que tem base externa

Por Hélio Bulaimo

Em um mundo desenfreado de valores como este, precisamos primeiramente ficar atento em algumas questões que aparentemente tornam-se ocultas aos nossos olhos, e que são de suma importância para esmiuçar o presente assunto.

Por que achamos algo bonito? O que nos faz definir algo como feio ou bonito? Entre uma mulher feia e uma bonita por exemplo. Tudo o que uma tem a outra tem também, exceto a suposta beleza. Ambas têm olhos, ambas têm orelhas, ambas têm seios, enfim ambas não falta nada fisicamente, no entanto, uma das duas, definimos feia.

Dizem que você tem beleza, já se perguntou qual é? Já ouvi falar de que beleza é: qualidade, propriedade, caráter ou virtude do que é belo; manifestação característica do belo. Caráter do ser ou da coisa que desperta sentimento de êxtase, admiração ou prazer através dos sentidos.

Homem, você se sente belo quando as mulheres te acham como “um gato”, sarado. Ou melhor, porque você frequenta em uma academia, e por ter um corpo estruturado e malhado, já é prova para se achar “o cara”. Julga ser isso uma beleza?

E você Mulher, julga ser amada e bela quando os homens lançam o olhar ganancioso em busca do teu corpo ou da tua mini saia? Você chama isso de “Barbie” ou “mulher fruta”?

Pensa comigo. Em que mundo estamos?

Estamos em um cosmos de caráter consumista e tanto que oportunista. Onde ganha valor, quem mais se mercantiliza. Veja, a mídia é o próprio marqueteiro, e a maioria das celebridades são o produto sadio para deturpação da identidade pessoal e social na nossa atualidade. Aplaudo as palavras da minha amiga a professora Juscélia Liliane Ramos Silva, que com um intelecto sábio e construtivo disse: Hoje, a pessoa cresce batalhando, estuda batalhando, ganha profissão…tem que batalhar, e ainda mesmo casado tem que batalhar para ser achada que tem um valor”. Disse também o psiquiatra Augusto Cury em seu livro (Os segredos do Pai – Nosso) que, O pior cárcere não é o que aprisiona o corpo, mas o que asfixia a mente e algema a emoção. Sem liberdade, as mulheres sufocam seu prazer. Sem sabedoria, os homens se tornam máquinas de trabalhar”. Vivemos em densas trevas. A falta de valor, onde a síndrome de beleza impera mais, matando assim, o verdadeiro caráter do ser humano. A mulher já não se valoriza pelo que é, procura falsificar-se pelo que não é, fazendo de toda estrutura cirúrgica e plástica para manter uma dita beleza, que na verdade não tem nada a ver com beleza, mas sim, desvalorização de si próprio. Querer atrair o público pelo dinheiro, pelo corpo fisicamente orquestrado, talvez seja um grande equívoco pessoal. Pensa bem, tua beleza não consiste no que você possui, mas no que você é. O resto, tudo é vaidade.

O que você tem a mais para oferecer?

É aviltoso saber que hoje a beleza se resume em algo que tem por base externa, uma manifestação que suscita sentimentos monstruosos no outro gênero. Creio que isso nunca constitui uma beleza, e sim um instrumento de queda. Já diz a magna frase da Fernanda Montenegro: “A beleza só importa nos primeiros 15 minutos. Depois você tem que ter algo a mais para oferecer”.

O que você tem a mais para oferecer? O exterior tem que ser secundário, trate primeiro o teu interior!

Saiba o que expor ao mundo. A partir do momento que você expõe algo no mundo, torna-se como prova de que, você almeja que o teu próximo veja algo em você.  Exponha a Cristo e bom valor ao mundo, para o teu próximo veja Cristo e o bom valor em você. Critique o fenômeno antes de se mergulhar nele. Conheça-o primeiro, para melhor saber lidar nele. Cansado estou por saber que este ou aquele olhar te explora sem você saber, julgando que te ama. Se valorize! Beleza é o lugar onde Deus brilha, onde Ele se manifesta, desta feita, a tua autoestima se enquadra na paz dEle e não dos homens. O que se manifesta em tua vida?

Toda a beleza do mundo sempre tem um fim. Neste mundo, muitos de nós nos expomos com as coisas que desonram a nossa vida. Lembre-se que tudo tem um fim. Como está a sua decisão, sua dedicação e sua preocupação? O ser humano é o fruto de seu relacionamento. Se a tua socialização é sábia, você se torna sábio. Se, porém, for tola, você será um insensato. O pior de tudo é estar na escuridão e ao mesmo tempo sendo cego. Não se prenda no teu passado, pois ele é imóvel. Se você se prender nele, automaticamente se tornas como ele, imóvel. O teu passado te lembra uma desvalorização? Então, deixa para atrás, isso é imóvel. Antes, pelo contrário, viva melhor o teu presente e projete bem o teu futuro. Aprenda a ensinar as pessoas que você tem valor, começando por se valorizar a si mesmo. Assim, as pessoas começarão o processo de te respeitar e valorizar. Seja um(a) professor(a) na vida, ensinando o próximo que você tem uma beleza que excede todo entendimento. Jesus uma vez ensinou um belo princípio de amor dizendo: “Ame o teu próximo como a ti mesmo”. Pois bem, esse é um bom princípio para quem se valoriza. Entende-se que não tem como amar uma outra pessoa, sem antes amar-se a si mesmo. O verdadeiro valor que manifestamos na nossa sociedade deve partir do nosso interior para o exterior. Fora disso, é uma pura falsidade.

Portanto, é chegada a hora de destruirmos toda a epidemia de síndrome de beleza, pelo melhor antidoto de valor que parte de por nós mesmos. Isso, não é narcisismo. Pois este, é um amor a própria imagem que se baseia no egocentrismo. Mas o fato em causa aqui, é de começar a valorizar-se para melhor valorizar o próximo. Essa, é a verdadeira beleza versada no amor.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui