22.8 C
Vila Velha

Dia da Bíblia: Trabalho dos Gideões Internacionais reconhecido pela Ales

EM FOCO

Reportagem
SEARA NEWS é o primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo, um aporte eficaz na comunicação, com conteúdo informativo orientado por linha editorial baseada nos princípios bíblicos; e enfoca os matizes do contexto cristão ao redor do mundo.

Gideões Internacionais, que desde 1908 distribuem exemplares do Novo Testamento

O Dia da Bíblia foi homenageado em sessão solene da Assembleia Legislativa do Espírito Santo na noite desta segunda-feira (13), tendo como proponente o presidente da casa Erick Musso (Republicanos).

Participaram do evento pastores evangélicos e membros dos Gideões Internacionais, que desde 1908 distribuem exemplares do Novo Testamento.

O Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha, e no Brasil e comemora-se no segundo domingo de dezembro. O diretor executivo da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), Erni Seibert, por meio de um vídeo que enviou e que foi mostrado no painel eletrônico do Plenário Dirceu Cardoso, afirmou que o Brasil é o país onde são distribuídos mais exemplares da Bíblia, sendo um total de mais de de 200 milhões desde que a entidade chegou aqui há 60 anos. Destacou o tema da celebração deste ano: “A Bíblia e o Jovem”, com o objetivo de estimular os jovens a se dedicarem à leitura Bíblia, “em vez de gastar sua energia em coisas das quais mais tarde ele vai se arrepender”.

A solenidade foi presidida pelo deputado Danilo Bahiense (sem partido), que lembrou de ter sido incentivado pela mãe a ler a Bíblia. Ele frisou que, embora a celebração do Dia da Bíblia tenha sido criada na Europa, a data começou a ser comemorada no Brasil a partir da década de 1950 com a chegada de imigrantes evangélicos. E, desde dezembro de 2001, passou a integrar o calendário oficial (Lei Federal 10.335). “Os pilares da família, do Estado constituído e da Igreja, a partir da palavra de Deus, são fundamentais para uma sociedade mais justa”, afirmou.

O papel da Bíblia na atuação política foi repercutido pelo presidente da Câmara Municipal de Vitória, Davi Esmael (PSD), que cobrou “menos blá-blá-blá” e “muito mais convicção” acerca da Palavra de Deus. De acordo com o vereador, muitas decisões são tomadas no ambiente político levando-se em conta questões partidárias e pessoais, esquecendo-se da Bíblia. “Na nossa vida inteira, a Bíblia sagrada. E para nós políticos, nos ambientes de plenário, a Constituição”, concluiu.

Diretor-executivo nacional dos Gideões Internacionais do Brasil, Moisés Danziger falou um pouco mais dessa entidade cristã evangélica, que trabalha distribuindo exemplares da Bíblia (Novo Testamento) por todo o mundo, em hotéis, motéis, escolas, prisões e forças armadas. Ressaltou que há 50 anos essa atividade é feita no Espírito Santo. E fez uma reflexão sobre os motivos que levam os Gideões a desempenharem esse trabalho. “Quando entregamos um exemplar do Novo Testamento a uma criança, um adolescente, um jovem universitário, por exemplo, estamos dando a ele a oportunidade de futuro longe do mundo dos crimes, das drogas, da prostituição. Ao colocar uma Bíblia num quarto de hotel, queremos que muitas pessoas que ali se hospedam encontrem alívio às suas dores existenciais e desistam de cometer, em muitos casos, o suicídio”, salientou.

Disse ainda que “Sobre o leito de um hospital, o Novo testamento pode trazer a esperança da cura pela fé daquele que têm o poder para curar as feridas, Jesus Cristo. Nas prisões, o Novo Testamento é a luz para homens e mulheres que se encontram perdidos e acorrentados vivendo na escuridão do mal. Aos soldados a palavra de Deus é refrigério em tempos de guerra e lutas”, concluiu Danziger.

O reverendo Edilson Oliveira Ramos falou das dificuldades que os Gideões Internacionais vêm enfrentando devido a limites criados para a entrega de exemplares do Novo Testamento. “Precisamos resgatar o direito de levar a Bíblia às pessoas e dar a elas o direito de escolher se vão ler ou não”, avaliou. Conforme afirmou, muitos desses exemplares que são esquecidos em gavetas quando são reencontrados e podem fazer a diferença.

Presidente da Igreja Presbiteriana da Mata da Praia, Oliveira Ramos fez um paralelo entre a Bíblia e o surgimento das leis: “O senhor Deus fez aquilo que hoje os que compõem essa Casa são responsáveis por fazer. Assim como aqueles que escreveram a nossa Constituição”. Segundo ele, os 10 mandamentos são o maior exemplo de princípios da relação dos seres humanos com seus próximos e com Deus.

O presidente do Diretório Estadual da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), pastor Carlos Renato dos Santos de Jesus apresentou dados objetivos relacionados à Bíblia. Lembrou que no mundo hoje vivem 7,9 bilhões de pessoas, com mais de 7 milhões de idiomas. “Temos 3.495 idiomas com algumas escrituras, isso corresponde a 7,4 bilhões de pessoas; 717 idiomas com a Bíblia completa, correspondendo a 5,75 milhões de pessoas; 1.196 idiomas com algumas porções da Bíblia traduzidas, isso equivale a 457 milhões de pessoas”, enumerou. Conforme afirmou, 1.582 idiomas hoje têm o Novo Testamento completo e traduzido.

Compuseram a mesa o ex-deputado e atual diretor de Infraestrutura e Logística da Ales, Esmael de Alemida; a presidente estadual das Auxiliares dos Gideões Internacionais no Brasil, Shirley de Almeida Rodrigues; o gideão Renato Gasparini de Miranda; o presidente estadual dos Gideões Internacionais do Brasil, Cléber Duarte Batista; o presidente do Conselho Estadual das Igrejas Evangélicas do Espírito Santo, reverendo José Ernesto; pastor Carlos Renato dos Santos de Jesus, presidente Diretório Estadual da SBB; e o representante da região do ES/RJ dos Gideões Internacionais do Brasil, Gilmar Hemerly.

Dia da Bíblia: Trabalho dos Gideões Internacionais reconhecido pela Ales
Homenageados | Foto: Ellen Campanharo

Homenageados com Placas:

– Gideões Internacionais no Brasil (representado pelo gideão Moisés Danziger)

– Gideões Internacionais no Brasil – Espírito Santo (representado pelo gideão Cleber Duarte Batista)

Homenageados com Certificados:

– Campo de Aracruz (representado pelo gideão Nivaldo Gonçalves Quirino)

– Campo Barra de São Francisco (representado pelo gideão José Roberto Alves Chagas)

– Campo de Cachoeiro de Itapemirim (representado pelo gideão Osvaldo Vialli)

– Campo de Cariacica (representado pelo gideão Joel de Almeida)

– Campo de Colatina (representado pelo gideão Ozéas Ribeiro Rodrigues)

– Campo de Guarapari (representado pelo gideão Paulo Petersen Porto)

– Campo de Ibatiba (representado pelo gideão Juraci Pereira)

– Campo de Linhares (representado pelo gideão Clauderino Dantas da Cunha)

– Campo de Montanha (representado pelo gideão Luciano Fernandes Pope)

– Campo de Nova Venécia (representado pelo gideão Celso Gomes)

– Campo de São Mateus (representado pelo gideão Antônio Paulo do Espírito Santo)

– Campo de Serra (representado pelo gideão Renato Gasparini de Miranda)

– Campo de Vila Velha – Norte (representado pelo gideão Adejaime Fernandes Dias)

– Campo de Vila Velha – Sul (representado pelo gideão Wilson Peixoto Cordeiro)

– Campo de Vitória (representado pelo gideão Adonias Zan)

– Diretório Estadual da Sociedade Bíblica do Brasil – Regional Espírito Santo (representado pelo pastor Carlos Renato dos Santos de Jesus)

* Conselho Estadual das Igrejas Evangélicas do Espírito Santo (representado pelo reverendo José Ernesto)

– Igreja Presbiteriana do Brasil em Mata da Praia – Vitória (representado pelo reverendo Edilson Oliveira Ramos).


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Se encontrou algum erro, deseja sugerir uma pauta, ou falar conosco. Clique aqui!
- Publicidade -

LEIA TAMBÉM

1 COMENTÁRIO

  1. Sendo o objetivo da CPAD servir à Igreja de Cristo, não acolherá em suas publicações:
    Ataques contra nossas autoridades convencionais e demais pastores (Ex 22.28); divisões entre o povo de Deus (1 Sm 15.23); apologias a costumes que contrariam nossas igrejas (Rm 14.20); boatos e notícias infundadas, pois levam a discórdia entre os santos (Ex 23,1); levantes contra as autoridades constituídas e a chamada desobediência civil (Rm 13.1-7); defesa de ideologias que atentam contra a dignidade e os direitos humanos (Sl 33.12); elogios e defesa do anti-semitismo (Gn 12.1-3); o racismo e a eugenia (Ml 2.10); a pregação da guerra de conquista (Jr 29.7); a xenofobia, ignorando que todos os homens foram criados à imagem de Deus (Gn 1.26; Ex 19.33,34); a defesa do casamento homossexual (Gn 2.21-25; Lv 18.22).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
www.AutoPECAS-online.Pt

LEIA TAMBÉM