Demolições de igrejas continuam acontecendo na província de Zhejiang

0
42

A Christian Solidarity Worldwide (CSW) está preocupada com as contínuas demolições e remoção de símbolos religiosos na Província de Zhejiang em meio a crescentes relatos de uso de medidas extrajudiciais e táticas violentas pelas autoridades.

Demolições de igrejas continuam acontecendo na província de Zhejiang

Este volume de demolições e remoções de símbolos religiosos na Província de Zhejiang começou no início de 2014. A estimativa é que o número de igrejas completa ou parcialmente destruídas tenha passado de 130 para mais de 200. Em junho, o China Aid relatou que algumas fontes argumentavam que 360 organizações cristãs tinham tido os seus prédios demolidos, cruzes removidas ou receberam notificação para demolição. As igrejas afetadas foram tanto católicas quanto protestantes, registradas ou não. Elas variam em tamanho e idade. Algumas tiveram seus símbolos removidos, enquanto outras foram completamente demolidas. No entanto, quase todas foram ordenadas a retirar símbolos religiosos, geralmente cruzes, mas também estátuas sagradas e sinais.

Algumas igrejas estão relatando o uso de medidas extrajudiciais e violência pelas autoridades. Várias pessoas ficaram feridas em 21 de julho quando uma centena de homens armados atacaram membros da Igreja da Salvação, uma vez que elas tentaram impedir que a polícia removesse a cruz da igreja. De acordo com fontes, o incidente ocorreu à 3 da manhã quando homens uniformizados estavam alinhados em frente à igreja. Membros da igreja disseram que homens invadiram a igreja repentinamente sem aviso após os membros os impedirem de entrar. Alguns alegavam que a polícia não tinha o mandado para remover a cruz. Dias antes, em 17 de julho, o Pr. Zhan Yingsheng pediu saída do Movimento Patriótico Three-Self, sancionado pelo estado, e começou uma greve de fome em protesto contra as tentativas das autoridades de remover a cruz da igreja.

Alguns cristãos de Zhejiang falaram que a remoção de cruzes e a demolição de algumas igrejas são o resultado de uma reclamação do secretário provincial quanto ao número de cruzes cristãs na província, e acreditam que as a campanha “Três Retificações e Uma Demolição” associada às demolições está sendo usado para afetar as igrejas. No entanto, as autoridades afirmam que o foco da campanha não são os cristãos.

O Diretor Executivo da CSW, Mervyn Thomas, falou: “Estamos profundamente preocupados com o uso de violência contra os membros da Igreja da Salvação, que estavam tentando pacificamente protestar pela retirada da cruz de sua igreja. Este volume de demolições e a remoção de símbolos cristãos tem deixado humilhados e vitimados muitos cristãos ao longo da província. Em casos nos quais as igrejas e outros edifícios estão em violação das regulamentações, nós pedimos que as autoridades conduzam as investigações apropriadas de acordo com a lei, sem o uso de violência e táticas de intimidação. Nós ainda pedimos que as autoridades chinesas providenciem compensação àqueles que foram feridos em 21 de julho e puna os responsáveis pelo incidente”.

Fonte: Assessoria de Imprensa – ANAJURE

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome