Davi estuprou Bate-Seba ou foi sexo consentido?

Davi estuprou Bate-Seba ou foi sexo consentido?
O relacionamento entre Davi e Bate-Seba | Cena da novela Rei Davi – Record TV

A versão tradicional sobre a história e os sermões falados e escritos colocam sobre Davi toda a culpa. Mas será verdade?

Robson Aguiar

Muito se fala sobre o pecado de adultério de Davi e pouco se comenta sobre a participação ativa da esposa de Urias.

Fosse nos dias de hoje nem precisaria ser ato consumado para que a autoridade policial tipificasse o crime como assédio ou estupro.

Mas será que Bate-Seba não aceitou de bom grado a proposta indecente do rei? Será que ela não planejou se mostrar para Davi? Será que ela não estava carente pela ausência do esposo? São apenas perguntas.

- Publicidade -

Sabemos que a versão tradicional sobre a história e os sermões falados e escritos colocam sobre Davi toda a culpa. Mas será verdade?

+ O pecado do homem segundo o coração de Deus

Quem defende que Bate-Seba cedeu a Davi, diz que ela o fez por falta de opção. Diz que se ela recusasse o rei poderia mandar matá-la.

Baseado nesse entendimento, Davi não teria cometido adultério, e sim, estupro. Porém, em nenhum momento o episódio é contextualizado como sexo forçado.

A lei já existia na época e ambos tinham conhecimento: “Não adulterarás” (Ex 20.14).

Bate-Seba poderia ter dito, não. Poderia, também, ter alegado estar menstruada, pois o texto diz que ela havia passado dos dias de purificação das mulheres.

“Então enviou Davi mensageiros, e mandou trazê-la; e ela veio, e ele se deitou com ela (pois já estava purificada da sua imundícia); então voltou ela para sua casa” (2 Samuel 11.4).

Mas não foi o que aconteceu. Ela se deitou com Davi e engravidou do rei.

Outra coisa que aponta para a convivência da mulher de Urias, é o fato dela viver com Davi tranquilamente mesmo ele tendo mandado matar o seu esposo.

Se realmente ela tivesse sido estuprada, certamente não aceitaria o convite para morar com o rei.

Davi, por sua vez, não mandaria buscar a mulher que havia estuprado para viver com ele. Isso seria cruel continuar mantendo relações sexuais com o homem que a estuprou. Na verdade, para a mulher, seria ainda mais cruel do que o estupro.

+ As consequências do pecado de Davi

Observe o caso de Ammon e Tamar:

“Porém ela lhe disse: Não, meu irmão, não me forces, porque não se faz assim em Israel; não faças tal loucura. Porque, aonde iria eu com a minha vergonha? E tu serias como um dos loucos de Israel. Agora, pois, peço-te que fales ao rei, porque não me negará a ti. Porém, ele não quis dar ouvidos à sua voz; antes, sendo mais forte do que ela, a forçou, e se deitou com ela” (2 Samuel 13.12-14).

O fato é descrito como ato vergonhoso e violento; que impondo desgraça sobre quem o cometesse.

Isso mostra consciência dos envolvidos. O que aconteceria se fosse estupro?

Deuteronômio 22.25-27 especifica a punição exigida pela Lei Mosaica para um homem que estuprava uma mulher noiva. O homem seria morto por apedrejamento, mas a mulher seria considerada inocente.

Por tudo isso insisto em desconstruir a versão de que Bate-Seba não teve culpa por causa das circunstâncias. Afirmo que tudo aponta para adultério dos dois.

Apesar de terem pecado, Deus perdoou os dois e lhes permitiu um segundo filho, Salomão, que seria não só o herdeiro do rei e o seu sucessor, mas também que de sua linhagem viria o Messias (Cf. Mt 1.6).

R.A


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui