Cristãs ex-muçulmanas resistem a tudo por amor a Jesus
Assim como Galia, Hamida também já passou por violência, ameaças e perseguição por amor a Jesus | Foto: Portas Abertas

Por causa da COVID-19, Galia precisou voltar para casa do irmão, que já a tinha agredido por causa de fé em Cristo. E, Hamida foi violentamente espancada pelo marido, que a expulsou de casa.

Portas Abertas

A vida de cristãs ex-muçulmanas não é fácil e muitas vezes se torna insuportável viver debaixo do mesmo teto da família, uma vez que a perseguição por causa de sua nova fé pode vir de dentro de sua própria casa.

Galia

Ex-muçulmana, Galia* é uma adolescente de 17 anos que vive o dilema de seguir a Jesus no Quirguistão. Há dois anos, ela teve um encontro com Cristo enquanto morava com o irmão mais velho e a cunhada. Apesar da pressão que enfrentou, a adolescente não negou a fé em Jesus e continuou a frequentar uma igreja.

Como consequência de sua “teimosia”, o irmão a espancou. Mas, mesmo com hematomas, ela não parou de se reunir com irmãos na fé. Logo, Galia conseguiu mudar de cidade, encontrou um emprego e alugou um apartamento.

Contudo, a perseguição não cessou. Os donos do café onde ela trabalhava, impediam que a jovem fosse à igreja aos domingos. Mas, ela insistia que tinha direito de tirar horas de folga e assim conseguia se reunir com outros irmãos e irmãs em Cristo.

Com a chegada da COVID-19 no Quirguistão, os comércios precisaram suspender o funcionamento e Galia precisou voltar para a casa de seu irmão e cunhada.

A Portas Abertas ainda não teve notícias de Galia e como está sua vida após o retorno à casa do irmão, mas convida a igreja no Brasil a orar pelo fortalecimento dela neste momento de incertezas.

Clame para que o Senhor encha a cristã de coragem para manter a fé em Jesus. Peça ao pai que envolva o coração dela com a certeza do amor de Deus e que ela confie plenamente na boa, agradável e perfeita vontade dele.

Interceda para que o irmão e a cunhada de Galia possam ver Jesus em seu testemunho de vida e também se tornem seguidores de Cristo.

 

Leia também:

Marido agride esposa por ela se tornar cristã
Marido agride esposa por ela se tornar cristã

Hamida

Assim como Galia, Hamida* é outra cristã ex-muçulmana que foi espancada e expulsa de sua casa e comunidade por ter conhecido e entregue sua vida a Jesus.

Ao descobrir sua nova fé, o marido de Hamida a espancou violentamente e a expulsou de casa, separando-a dos filhos pequenos. A Portas Abertas auxiliou essa cristã e ela foi enviada para reabilitação emocional e espiritual em um retiro seguro, que seus parentes muçulmanos não a encontrassem.

Certo dia, Hamida recebeu um telefonema da polícia, convocando-a à delegacia para resolver problemas com seus documentos. Mas, era mentira, seus parentes subornaram um policial para pegar Hamida. Ela foi, então, forçada a voltar para casa. Um dos pastores que a acompanhava, apoiado pela Portas Abertas, contratou um advogado para ela. O advogado se encontrou várias vezes com o marido de Hamida, Amrid, e seus parentes. Eles foram obrigados a parar com as agressões, além disso, também foram obrigados a deixá-la praticar sua fé.

Hamida decidiu ficar em casa com o marido e os filhos depois que as agressões cessaram.

Ore por Hamida, para que sua fé seja forte e que sua recuperação, emocional e física, sejam completas. Ore pela salvação de seus filhos e marido.

*Nomes alterados por motivo de segurança.


DEIXE UM COMENTÁRIO 
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui