Cristãos são a luz de Deus em meio à guerra na Síria

0
149

De certa forma eles dizem que se acostumaram com os sons da guerra. Muitos cristãos ainda vivem na Síria (3º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa) e estão determinados a permanecer, já que veem o país como o lugar que Deus quer que eles estejam.

Cristãos são a luz de Deus em meio à guerra na Síria

Estes cristãos entendem que têm uma tarefa: ser sal e luz em meio à escuridão nesta guerra. Sadid* um colaborador da Portas Abertas em Aleppo (segunda maior cidade do país) escreveu para a equipe:

“Ontem outro míssil atingiu a nossa rua, a apenas 25 metros da nossa casa. Foi um milagre do Senhor, pois estamos bem. Embora haja uma série de danos e vítimas”.

Desta vez, Midan, um dos bairros da cidade de Aleppo, onde muitos cristãos armênios vivem, foi atacado. "Eles estão em uma situação muito trágica. Nos últimos três dias mais de 300 mísseis atingiram a área. É um desastre. Nós precisamos da misericórdia de Deus. Mais de dez famílias da nossa igreja estão vivendo lá e eles perderam tudo. Eles são refugiados agora. Nós temos que ajudar estas pessoas urgentemente".

Sadid e sua igreja já estão fazendo muito em Aleppo pelos refugiados e necessitados da sua congregação. É através do apoio que muitos cristãos ao redor do mundo têm dado à Portas Abertas, que ele e outros membros de sua igreja tornam-se uma expressão muito prática do amor de Deus para com o povo. “Como é difícil encontrar um lugar para os recém-refugiados viverem!”, ele diz. "Estamos nos preparando agora para recebê-los no salão da igreja".

"Infelizmente, a situação está ficando mais difícil", Sadid resume o que estão passando. "Estamos buscando a vontade de Deus. Apesar da situação, estamos tentando ser ‘a luz do Senhor’ em nossa área e comunidade”.

“Obrigado novamente por sua preocupação, sua ajuda e, sobretudo, por suas orações”, ele conclui.

*Nome alterado por motivo de segurança.

Fonte: Portas Abertas

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome