Cristãos perseguidos recebem ajuda durante a pandemia de COVID-19
Cristãos na Ásia recebem auxílio emergencial de projetos da Portas Abertas | Foto: Portas Abertas

Veja como a igreja livre de perseguição está apoiando os cristãos perseguidos e em dupla vulnerabilidade

A COVID-19 surgiu silenciosa na China em dezembro de 2019. E, no fim do mesmo mês, o mundo já estava apreensivo com um vírus que comprometia órgãos essenciais, como rins e pulmões. Até agora, mais de 15 milhões de casos da doença foram relatados e 600 mil perderam as vidas na luta contra o coronavírus. As consequências desse inimigo invisível afetaram todos os âmbitos da vida de uma pessoa. Em nível econômico, a crise de saúde pode provocar a recessão mais profunda desde a Segunda Guerra Mundial, garantiu o relatório Global Economic Prospects, do Banco Mundial. 

O impacto dessa nova crise deve afetar milhões de pessoas que já estavam no radar da fome, assegura o documento da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). Com as consequências da COVID-19, como perda de renda e aumento de preços de alimentos, o número de necessitados pode crescer. “Este ano, cerca de 49 milhões de pessoas podem cair na pobreza extrema devido à crise da COVID-19. A queda de um ponto percentual no Produto Interno Bruto global significa mais 700 mil crianças raquíticas”, afirmou o Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

Entre as principais vítimas, estão muitos cristãos que já experimentavam a exclusão social, que os impediam de ter uma renda justa capaz de satisfazer as necessidades básicas, como alimentação e moradia. Boa parte deles vive em um dos 50 países classificados pela Lista Mundial da Perseguição 2020.

O site da Portas Abertas Brasil traz informações completas sobre como a Covid-19 tem afetado a Igreja Perseguida em cada continente que a organização apoia. Para ver, a Linha do Tempo da Covid-19 na Igreja Perseguida, resumo de cada continente: Ásia, África, Oriente Médio e América Latina, acesse o artigo completo e acompanhe as notícias sobre os cristãos perseguidos nos mais de 70 países em que a Portas Abertas atua.

Você pode fazer a diferença

Graças às intercessões e contribuições cristãos livres de perseguição ao redor do mundo, a Portas Abertas está assistindo a Igreja Perseguida durante a pandemia de COVID-19. “A cada ajuda, nosso coração fica feliz por sermos a resposta de oração de alguém e por estarmos fortalecendo uma centelha do amor de Deus nos mais distantes vilarejos”, afirma Marco Cruz, secretário-geral da Portas Abertas Brasil.

Ainda há muito para ser feito neste momento de vulnerabilidade social. Acesse a Campanha Emergencial Covid-19 e saiba como fazer a diferença junto aos cristãos perseguidos.


DEIXE UM COMENTÁRIO 
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui