Cristãos iranianos pedem orações

0
43

Cristãos iranianos pedem orações

No Irã, muitos cristãos estão presos por sua fé em Jesus. Recentemente, diversos casos tiveram atualizações. Entre eles, Mohammad-Reza Partovi ganhou liberdade condicional e Vahid Hakkani terminou sua greve de fome.

Mohammad-Reza Partovi, também conhecido como Korosh, cristão de origem muçulmana, foi libertado condicionalmente. Ele foi preso em Shiraz em fevereiro de 2012 e condenado a três anos e oito meses de prisão por suas atividades cristãs. Sua libertação aconteceu depois que a família encaminhou uma petição ao tribunal solicitando a sua liberdade, já que ele havia completado mais da metade de sua pena e cumprido com outras estipulações.

Vahid Hakkani, também da cidade de Shiraz, amigo de Korosh, pôs fim a uma greve de fome em protesto contra a decisão do tribunal que negou sua liberdade condicional. A saúde de Hakkani se deteriorou coma greve de fome. Extremamente fraco, ele precisou ser levado para a clínica da prisão já sofrendo hemorragia interna, entre outros problemas de saúde.

A terceira atualização é ainda mais preocupante: alguns prisioneiros, que foram detidos por suas atividades cristãs, têm sido regularmente espancados na prisão. Duas vítimas de maus-tratos são Amin Khaki (preso em março de 2014, em Shush) e Silas Rabbani (preso em maio 2014, em Karaj).

Esse tipo de violência contra prisioneiros cristãos é outra tática de intimidação que vem sendo usada contra a comunidade cristã no Irã. Maus-tratos de prisioneiros é fato predominante no sistema prisional do país.

Pedidos de oração:

– Ore para que Korosh se adapte rapidamente à vida fora da prisão.

– Peça por Vahid e outros cristãos que estão na prisão, para que eles consigam a liberdade o quanto antes.

– Interceda por Amin, Silas, Farshid e outros feridos. Ore para que eles possam experimentar a cura de Jesus e receber cuidados médicos apropriados.

– Clame para que todos os funcionários envolvidos possam amar, agir com justiça e aprender sobre Jesus por meio do testemunho desses irmãos.

Fonte: Portas Abertas

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome