Cresce a violência contra cristãos no mundo
Cena do início do confronto entre muçulmanos e cristãos na cidade de Gojra. | Foto: Fayyaz Hussain/Reuters)

Total de 14.645 cristãos enfrentam abuso físico ou mental, o que inclui espancamento e ameaças de morte.

Ainda no século 21 cristãos são mortos, presos ou agredidos por crerem em Jesus. Essa é a realidade revelada a cada ano, há mais de 25 anos, pela Lista Mundial da Perseguição, publicada pela Portas Abertas e que aponta os 50 países que mais perseguem, matam e hostilizam cristãos no mundo.

Em todo o mundo, só no período de pesquisa de 2020*, 3.711 cristãos foram presos sem julgamento por razões relacionadas à fé. A China ocupa o topo do pódio nesse quesito, com milhares de cristãos presos, apesar de a quantidade exata não poder ser definida. Outro grande responsável por prisões de cristãos é a Eritreia, com 785 casos. O país é conhecido por manter os presos em contêineres e prisões subterrâneas. Somente entre junho e agosto de 2019, ao menos 150 cristãos foram presos na nação africana.

Com relação a cristãos assediados ou abusados sexualmente, o total de 8.537 deve ser considerado como sendo apenas a ponta do iceberg. Dos sete países com números mais altos, quatro são na Península Arábia (Arábia Saudita, Catar, Kuwait, Emirado Árabes Unidos). Isso se deve sobretudo à situação das empregadas domésticas africanas e asiáticas em casas árabes, que são muito vulneráveis a assédio ou abuso sexual. No entanto, há poucos dados disponíveis, visto que esse tipo de violência ocorre a portas fechadas.

Outro número que mostra o ápice da violência é o total de cristãos mortos: 2.983; sendo a Nigéria a recordista em número de mortes: 1.350, seguida pela República Centro-Africana, com 924. Em muitos países asiáticos, a violência é mais ‘sutil’. Na Índia, por exemplo, há muita violência: cristãos são espancados, feridos ou expulsos de casa e muitos vivem com medo. Mas o número de mortes de cristãos é muito limitado. No entanto, isso não significa que os cristãos e a igreja na Índia não enfrenam violência de várias formas.

A violência também se revela na forma de igrejas atacadas – foram 9.488. Esse número está particularmente relacionado à ação do regime chinês contra a igreja, onde o número de igrejas violadas de uma forma ou de outra foi de ao menos 5.576, e essa é uma estimativa muito conversadora.

Cresce a violência contra cristãos no mundo
Infográfico mostra números da violência contra cristãos em todo mundo | Foto: Portas Abertas

Estas e outras informações podem ser melhor observadas no Infográfico A Perseguição em Números, que mostra, entre outros dados: cristãos mortos por questões relacionadas a fé; igrejas ou propriedades cristãs atacadas; cristãos presos ou condenados sem julgamento; outros números, como: sequestro, casas ou propriedades atacadas, etc.

Como se envolver e ajudar?

Mais de 260 milhões de cristãos são perseguidos no mundo. E você pode ajudar de diversas formas. A Portas Abertas mantém projetos e campanhas de ajuda e apoio à Igreja Perseguida.

Entenda como se engajar e participar ativamente com a Igreja Perseguida!

*Todos os dados se referem à Lista Mundial da Perseguição 2020, cujo período de pesquisa foi de 1 de novembro de 2018 a 31 de outubro de 2019.

DEIXE UM COMENTÁRIO 
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui