Copa do Mundo: Polícia e embaixadas distribuem guia para evitar violência

0
26

Copa do Mundo: Polícia e embaixadas distribuem guia para evitar violência

O principal alerta é para o crime de latrocínio

Por Jussara Teixeira

A menos de um mês do início da Copa do Mundo no Brasil, a polícia Civil de São Paulo e os serviços consulares brasileiros em diversos países estão divulgando guias com dicas para que os estrangeiros estejam preparados para atos de violência como roubos, assaltos, estupros, sequestros relâmpagos e até o perigo de protestos violentos e a ação policial em resposta a estes.

Nos sites das embaixadas britânicas e dos EUA, segundo o G1, a alta taxa de criminalidade no país está em destaque. Nas orientações, enfatizam para que ninguém se aproxime de aglomerações nas ruas, advertindo ainda que o uso de gás lacrimogênio é comum.

Para a polícia, o principal alerta é para o crime de latrocínio, roubo seguido de morte. Umas das fortes recomendações é que, caso seja assaltado, o turista – que não está acostumado a presenciar esse tipo de situação em seu país de origem – “não reaja, não grite nem discuta”.

Outras “dicas” são:

  • Procurar observar se alguém está te seguindo em seu trajeto entre seus destinos;
  • Não aceitar bebidas oferecidas por estranhos;
  • Evitar passeios em favelas;
  • Se manter alerta ao passar perto de tampas de bueiro (no caso do Rio de Janeiro)

Nota:

Estas são as “orientações” dadas aos turistas que visitam o Brasil. O que fica disso tudo mais uma vez é uma clara mensagem sobre incompetência policial e de nossas autoridades, além de um estado de ingovernabilidade latente, em que o governo paralelo – bandidos e marginais – grassam em nossas ruas, dominadas pelo medo e insegurança. Até quando?

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome