Chuvas no Espírito Santo: Asfalto cede e casa desaba após chuva na Serra

0
59

Além do imóvel, seis carros ficaram completamente destruídos. Família conseguiu sair da casa momentos antes de o imóvel desabar.

Chuvas no Espírito Santo: Asfalto cede e casa desaba após chuva na Serra - 1
Asfalto cede e arrasta casa e oficina na Serra, ES (Foto: Gabriela Ribetti/ TV Gazeta)

O asfalto da avenida que liga Chácara Parreiral a Laranjeiras, na Serra, Grande Vitória, cedeu e provocou o desabamento de uma casa no bairro Chácara Parreiral, na noite desta quinta-feira (30). O local também funcionava como oficina mecânica. Além do imóvel, seis carros ficaram completamente destruídos. A família conseguiu sair da casa momentos antes do imóvel desabar. De acordo com o boletim da Defesa Civil Estadual, divulgado às 11h desta sexta-feira (31), uma pessoa morreu, outras duas ficaram feridas e 299 pessoas precisaram sair de suas residências.

O município da Serra, na Grande Vitória, foi o mais afetado pela forte chuva que atinge o Espírito Santo, desde o final da tarde desta quinta-feira (30), segundo informou a defesa civil estadual. A Secretaria de Defesa Social da Serra precisou disponibilizar seis abrigos no município. Dados da Defesa Civil apontam que a tempestade deixou um total de 120 desabrigados. Além disso, 10 casas desabaram, 11 muros caíram e foram mais de 70 pontos de alagamento na Serra.

Oficina

O proprietário da casa e da oficina, o lanterneiro Rui Pereira Passos, 47 anos, contou que por volta das 21h desta quinta-feira a avenida começou a ficar alagada e, em questão de minutos, ele, a esposa e o filho saíram da residência com medo da força da água. Minutos depois o imóvel cedeu.

“Foi tudo muito rápido. Moro aqui há três anos e nunca vi uma chuva dessas. Não sei o que fazer. Minha casa está destruída e minha oficina também. Foi Deus que nos tirou dessa casa”, contou. Quatro carros que estavam na oficina eram de clientes. Outros dois eram do proprietário da casa.

Os carros foram parar dentro do córrego, em meio aos escombros da oficina. E embaixo de tudo ficou a casa, que também desabou com a enxurrada. Os vizinhos das vítimas reclamaram da domora da Defesa Civil no nocal. Até a manhã desta sexta-feira, a família não sabia para onde seguiriam.

A esposa de Rui Pereira, Maria Aparecida Pereira, disse que a família vai ficar na casa de amigos no bairro Laranjeiras por algum tempo. “Não sabemos o que vamos fazer. O jeito será ficar na casa de quem no oferecer abrigo. Nunca imaginei que uma tragédia assim pudesse acontecer com a gente. Graças a Deus ninguém se feriu”, relatou a dona de casa.

Maria Aparecida disse ainda que o marido trabalha com lanternagem, e por isso, no local estavam carros de clientes. A vítima da chuva disse que alguns proprietários dos veículos não sabem do que aconteceu.

Morte na Serra

O morador de um condomínio residencial morreu após ser atingido por um muro, por volta das 20h30, desta quinta-feira (30), no bairro São Diogo I, na Serra, região da Grande Vitória. Segundo a Polícia Militar, o muro do condomínio Rio Calogi, na rua Gonçalves Dias, caiu devido o volume de água que escorria nas proximidades da residência.

Chuvas no Espírito Santo: Asfalto cede e casa desaba após chuva na Serra -2
Síndico morre atingido por muro durante chuva na Serra, Espírito Santo (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

A vítima foi identificada como sendo o síndico do condomínio, de 46 anos. Segundo informações do soldado Hineraske, da 5ª Companhia do 6º Batalhão da Polícia Militar, a vítima foi ao lugar verificar o escoamento da água da chuva forte, nas proximidades do muro, que estava interrompido por um pedaço de lona. “Fomos informados que, assim que ele puxou o plástico, a força da água fez com que o muro caísse”, descreveu o militar.

Vitória

Parte de uma árvore caiu e atingiu um carro, na manhã desta sexta-feira (31), na Praia do Canto, em Vitória. Ninguém ficou ferido e a Secretaria de Serviços informou que o galho já foi recolhido. A árvore está localizada na rua Celso Calmon, próximo à esquina com a rua Aleixo Neto. Pela manhã, a prefeitura foi acionada para cortar o galho, que cedeu após a tempestade. De acordo com a Secretaria de Serviços, a rua não precisou ser interditada.

Chuvas no Espírito Santo: Asfalto cede e casa desaba após chuva na Serra - 3
Parte de árvore cede e atinge carro na Praia do Canto (Foto: André Falcão/ TV Gazeta)

Uma encosta desabou e atingiu uma casa no bairro Caratoíra, em Vitória, por volta das 20h desta quinta-feira (30). Um casal de aproximadamente 35 anos e duas crianças, uma menina de 12 anos e um menino de 9, estavam na residência no momento do acidente.

O homem e as crianças conseguiram sair a tempo e foram encaminhados para um hospital de Vitória. A mulher ficou presa nos escombros por cerca de seis horas.

Chuvas no Espírito Santo: Asfalto cede e casa desaba após chuva na Serra - 4
Mulher fica presa aos escombros (Foto: Tiago Felix/ TV Gazeta)

O dono do imóvel, que é patrão do casal, contou que parte do barranco já havia desabado no domingo (26), mas que não atingiu a casa. Segundo ele, a Defesa Civil vistoriou o local, mas não o interditou. Já a Defesa Civil alega que o terreno estava interditado desde o final de semana.

Lagoa transborda

O trecho da ES-010 próximo ao posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), na Serra, Grande Vitória, amanheceu interditado nos dois sentidos na manhã desta sexta-feira (31), após a forte chuva que atingiu o município nesta quinta-feira (30). A lagoa Maringá, que margeia a via, transbordou e invadiu a pista. De acordo com a prefeitura, às 10h apenas o sentido Jacaraípe-Vitória permanecia com água na via.

Chuvas no Espírito Santo: Asfalto cede e casa desaba após chuva na Serra - 5
Lagoa transbordou e ES-010 ficou alagada na Serra (Foto: Gabriela Ribetti/ TV Gazeta)

Moradores de Jacaraípe, que estavam em um ônibus, contaram que precisaram passar a noite em um posto de gasolina, pois não conseguiram passar pela rodovia ES-010. Os passageiros só chegaram ao bairro na manhã desta sexta.

Em Jardim Limoeiro, cerca de 15 funcionários desse banco passaram a noite na agência esperando a água baixar para conseguir voltar pra casa.

Fonte: G1

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome