Campanha Eleitoral 2014: Em quem devo votar?

1
24

Alguns princípios bíblicos para a escolha de representantes políticos.

Campanha Eleitoral 2014: Em quem devo votar?

por Viviane Petinelli

Em aproximadamente três semanas terá início o período da campanha eleitoral. Seremos bombardeados com informações acerca dos(as) candidatos(as) elegíveis aos cargos de presidente, governador, deputado estadual e federal e de senador. Estatísticas verdadeiras e manipuladas, propostas políticas claras e imprecisas serão disponibilizadas em grande volume por meio de jornais, revistas, internet e outros meios de divulgação física e virtual. Diante de tantas informações, precisaremos estar atentos sobre o que e como avaliar o discurso e o projeto político de cada candidato(a). Como cristãos, nossa base deve ser os princípios e valores do Reino de Deus, que se encontram definidos na Bíblia.

A Bíblia nos exorta sobre a diferença entre os governantes que temem e os que não temem a Deus. Em 2 Samuel 23.3-4, está escrito que “aquele que domina com justiça sobre os homens, que domina no temor de Deus, é como a luz da manhã, quando sai o sol, como manhã sem nuvens, cujo esplendor, depois da chuva, faz brotar da terra a erva”. “Quando os justos governam, o povo se alegra; mas quando o ímpio domina, o povo geme” (Provérbios 29.2). Daí a importância de observar os candidatos segundo o temor a Deus. Candidatos que temem a Deus tenderão a governar com base nos princípios e valores cristãos e terão chances maiores de fazer um bom governo.

Além de temente a Deus, um bom representante político segundo os princípios bíblicos deve apresentar caráter irrepreensível, ser honesto(a) e verdadeiro(a), prezar pela justiça social e defender a vida, a liberdade, a família, dentre outras características que serão trabalhadas em artigos subsequentes.

O homem, a mulher, íntegro(a), sincero(a), que fala a verdade e pratica a justiça agrada a Deus e produz frutos de vida e paz. Como está escrito: “Nota o homem sincero, e considera o reto, porque o fim desse homem é a paz” (Salmos 37.37). “Senhor, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte? Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração” (Salmos 15.1-2).

Este homem, esta mulher, deve, ademais, defender a vida, a liberdade e a família. Jesus é a vida (João 14.6) e, como tal, só Ele pode dar e tirar a vida. Jesus é a liberdade (João 8.31-32). É Ele quem nos assegura e nos chama para a liberdade (Gálatas 5.13). Jesus é Deus Filho (João 3.16) e, ao viver neste mundo, nos ensinou a importância da família para o Reino de Deus. O homem deve amar sua mulher como a si mesmo, e a mulher deve tratar seu marido com todo o respeito (Efésios 5.33). Os filhos devem honrar seus pais (Efésios 6.1-2) e devem ser amados por eles, pois são herança do Senhor, recompensa que Ele dá (Salmos 127.3).

Todos esses atributos e atitudes que a Palavra de Deus nos ensina devem ser observados nos candidatos aos cargos eletivos nas próximas e em todas as eleições. Assim, mesmo que você não goste ou não se interesse por política, busque conhecer os candidatos e decidir, de forma consciente e informada, quem o representará a cada quatro anos. Nos próximos artigos desta série trataremos de cada princípio e valor que devemos observar nos candidatos individualmente, e mostraremos as implicações deles em termos de propostas políticas dos candidatos a governador, presidente, deputado estadual e federal e senador.

Viviane Petinelli – Doutora em Ciência Política e coordenadora do Grupo de Ação Política (GAP)

Fonte: Lagoinha

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDeus fala através dos dons e habilidades
Próximo artigoO que é o Ramadã?
SEARA NEWS é o primeiro portal do gênero no Estado do Espírito Santo. Oferece conteúdo informativo, orientador e formador de consciência cristã, servindo como um aporte eficaz na comunicação, mostrando os matizes do contexto cristão ao redor do mundo.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome