Brasil tem o primeiro caso suspeito de ebola em Cascavel, no Paraná

1
36

Prefeitura isolou unidade de pronto atendimento (UPA) onde paciente foi atendido

Brasil tem o primeiro caso suspeito de ebola em Cascavel, no Paraná

BRASÍLIA – O Brasil registrou nesta quinta-feira o primeiro caso suspeito de Ebola, na cidade de Cascavel, Paraná. O Ministério da Saúde informou que se trata de um homem de 47 anos, vindo da Guiné, um dos países africanos mais afetados pela doença. Ele chegou ao Brasil no dia 19 de setembro, tendo feito antes escala em Marrocos. O homem está sendo mantido em isolamento total. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Cascavel, ele será transferido para o Rio.

Segundo o Ministério da Saúde, outras suspeitas que haviam sido levantadas antes no país eram apenas boatos. Este é o primeiro em que a pasta trata de fato como caso suspeito. De qualquer forma, o caso em Cascavel ainda precisa ser confirmado para ser considerado como o primeiro de um paciente com ebola no Brasil.

Segundo o ministério, ele relatou que na quarta-feira e na quinta-feira teve febre. Também de acordo com o ministério, até o começo da noite, ele estava subfebril, mas não tinha hemorragias, vômitos ou outros sintomas. Como veio de um país onde há epidemia da doença, e apresentou sintomas em até 21 dias após deixar a África (limite máximo para o período de incubação da doença), foi considerado caso suspeito.

O ministério explicou que, seguindo o protocolo de segurança, o paciente será transferido para a unidade de referência nacional para casos de ebola: o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro. O transporte será feito em uma aeronave da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura de Cascavel, a unidade de pronto atendimento (UPA) onde o homem com caso suspeito foi atendido, no bairro Brasília, está isolada. Equipes do ministério e do governo estadual chegam de madrugada à cidade.

A prefeitura informou que os pacientes na unidade que não tiveram contato com o homem não foram impedidos de sair. Mas quem teve contato com ele permanece isolado lá dentro. Além disso, ninguém pode entrar na UPA.

O Ministério da Saúde informou que, assim que foi comunicado, enviou imediatamente para Cascavel, por meio da Força Aérea Brasileira (FAB), uma equipe que vai coordenar as medidas de atendimento e identificação de pessoas que podem ter tido contato com ele.

Além do ministério, o governo do Paraná mandou equipe de vigilância em saúde para a cidade. Na manhã da sexta-feira, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, e o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, falarão com a imprensa sobre o caso.

Segundo o ministério, o ebola só é transmitido através do contato com o sangue, tecidos ou fluidos corporais de indivíduos doentes, ou pelo contato com superfícies e objetos contaminados. O vírus é transmitido apenas quando surgem os sintomas.

Fonte: O Globo

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome