Brasil – Eleições 2014

0
31

Brasil – Eleições 2014

Por Ezequiel Silva

Não sou de me manifestar publicamente sobre politica. Mas, hoje é um dia muito especial para o Brasil, 26/10/14. Todos os brasileiros aptos a exercer a cidadania se dirigirão às urnas de votação para eleger o alto mandatário do Brasil, o presidente da república. Em alguns estados da federação elege-se, também o governador, em 2 º turno. Bem, ou será que o alto mandatário é o Povo? Sim deveria ser, se a democracia fosse levada a sério em nosso torrão: “todo o poder emana do povo” […] É o que diz a nossa Constituição Federal -“cidadã”. Polêmicas à parte de quem foi a frase: ‘o Brasil não é um país sério’ (se De Gaulle falou ou o chanceler do brasil na guerra das lagosta, não importa!!). A pecha ficou impregnada nas ações, quase libidinosas, que grassa com a corrupção em nosso Brasil varonil. A crise de falta de idoneidade e honestidade no Brasil é histórica e sobe a patamares altos a cada dia, em todos os segmentos da sociedade civil organizada.

Precisamos mudar esta distorção visionária do Brasil. Não somente dentro do país, mas também no Exterior. O que precisamos fazer, enquanto igreja de Cristo: É ORAR E COMO CIDADÃO VOTAR! Em quem? Você decide… Que seja um voto maduro, não eivado de politica perniciosa de A o B. Entretanto, revistas e jornais que eram a favor deste ou daquele, agora são contra. A quem isso interessa? O que está por trás desse enfronhado sistema de negociatas e privilégios? Do ponto de vista das últimas coisas: NÃO MELHORA (sem pessimismos). Do ponto de vista da Igreja como noiva, precisa ser mais dependente de Cristo. Enquanto instituição civil, se faz necessário o equilíbrio por parte da liderança, levando os fiéis (sejam católicos, evangélicos, outras organizações) a uma reflexão do presente e uma visão do futuro: Como será? Onde estaremos? O que vemos é cada um querendo “puxar a sardinha ‘politica’ para a sua brasa”. Líderes que abraçam esta ou aquela bandeira com um só objetivo. O que precisamos fazer como Igreja é colocar em prática a ordem bíblica de orar pelas autoridades, pois nenhuma será constituída, se não for por Deus. ADMOESTO-TE pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens;
Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade.

Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador (1Tm 2.1-3) . Tudo o que fizermos hoje refletirá em nosso futuro aqui na terra. Então vamos para as urnas como bons cidadãos, cumpramos o nosso dever de cidadão. Contudo, os reflexos de uma boa presidência recaem, em partes, sobre os senadores e deputados federais que foram eleitos por nós. Se escolhemos mal lá atrás, a partir de 1º janeiro o balcão de negócios estará aberto entre o Planalto e o Congresso Nacional. Que Deus tenha misericórdia do Brasil!!!

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome