“Bons samaritanos”: muçulmanos salvam cristãos de ataque no Quênia

O ataque do Al-Shabaab contra trabalhadores cristãos no Quênia foi frustrado por muçulmanos que os avisaram e evacuaram a área.

No condado de Mandera, no Quênia, muçulmanos ajudaram a evacuar cristãos para lhes garantir segurança. Isso ocorreu após muçulmanos ouvirem falar sobre um iminente ataque do Al-Shabaab contra trabalhadores não locais, em sua maioria cristãos.

O ataque foi planejado a um canteiro de obras de um hospital do governo. A advertência dos muçulmanos locais salvou muitas vidas.

“Eles confrontaram os pistoleiros, que seguiram para o local e não conseguiram o que queriam. Os militantes, então, abriram fogo, mas ninguém ficou ferido”, disse Mohamed Birik, um oficial do governo queniano.

O condado de Mandera fica no nordeste do país, na fronteira com a Somália. Ele compartilha muitas características com esse país que é hostil aos cristãos.

A Somália ocupa a 3ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019. O Al-Shabaab declarou publicamente que quer livrar a Somália dos cristãos. A população de Mandera é de maioria muçulmana e os cristãos são frequentemente mal recebidos e desprezados. Mas, essa situação se tornou um ponto de esperança para os irmãos.

“A maioria dos cristãos que moram aqui vêm de outras partes do país. Eles são tratados como estranhos, enfrentando perseguição e contínua ameaça de ataques do Al-Shabaab. Essa foi uma demonstração de solidariedade dos habitantes locais”, afirma um colaborador da Portas Abertas.

Agradeça a Deus pelo livramento que os irmãos receberam. Peça proteção para os muçulmanos que, ousadamente, advertiram sobre o ataque e confrontaram o Al-Shabab. Interceda para que os cristãos e os muçulmanos da Somália e do Quênia possam viver e trabalhar em paz.

Adaptado com informações da Portas Abertas
DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui