Bispo que se recusou a permitir casamento gay na Diocese, apela da punição
Rev. William H. Love, bispo da Diocese Episcopal de Albany | Foto: Reprodução / Times Union

“Jesus está chamando a Igreja para seguir Seu exemplo. Ele está chamando a Igreja para ter a coragem de falar Sua verdade…” disse o bispo.

Um bispo da Igreja Episcopal que apelou de uma punição por se recusar a permitir casamentos entre pessoas do mesmo sexo em sua diocese irá a um painel de audiência para discutir seu caso.

O bispo William Love, da Diocese Episcopal de Albany, foi punido no ano passado pela Igreja Episcopal por se recusar a aplicar uma resolução promulgada recentemente, permitindo que as congregações em seu corpo regional abençoassem os casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

Em um comunicado divulgado quarta-feira enquanto participava da reunião da Casa dos Bispos em Minneapolis, Minnesota, o bispo William Love anunciou que o Painel de Referência do Título IV votou para encaminhar seu apelo ao Painel de Audiência.

“Aprecio muito a decisão do Painel de Referência de agilizar o processo, encaminhando esse assunto diretamente para o Painel de Audiência”, afirmou William Love.

“Terei a oportunidade de abordar as preocupações levantadas pela emissão da Carta e Diretiva Pastoral de 10 de novembro de 2018, que sustenta o entendimento e o ensino tradicional da Igreja sobre o casamento”.

O bispo Love acrescentou que, com a votação do Painel de Referência, “serão estabelecidos cronogramas canônicos” que devem mover o processo “muito mais rapidamente”.

“É minha esperança e oração que a vontade de Deus seja finalmente cumprida, seja qual for o resultado dos procedimentos do Título IV”, acrescentou.

De acordo com o Escritório de Assuntos Públicos da Igreja Episcopal, os membros do Painel de Audiência incluirão a Reverenda Direita Jennifer Brooke-Davidson, da Diocese Episcopal do Oeste do Texas, a Rev. Direita Herman Hollerith IV da Diocese Episcopal do Sul da Virgínia, The Right Rev W. Nicholas Knisley, da Diocese Episcopal de Rhode Island, Presidente do Painel de Audiência, o Rev. Erik Larsen, da Diocese Episcopal de Rhode Island, e a Senhora Melissa Perrin, da Diocese Episcopal de Chicago.

“O título IV é a seção dos Cânones da Igreja Episcopal que aborda os fundamentos e processos da ‘disciplina eclesiástica’, um processo canônico adotado pela Igreja para incentivar a prestação de contas, a reconciliação e a resposta pastoral quando um membro de seu clero (diáconos, sacerdotes ou bispos) é acusado de má conduta”, explicou o gabinete de relações públicas em comunicado.

Em julho do ano passado, a Convenção Geral da Igreja Episcopal aprovou a Resolução B012, que ampliava o direito de casais do mesmo sexo se casarem em todas as dioceses, incluindo aquelas às quais os bispos se opunham.

A nova resolução deu ao clero o direito de recusar-se a oficiar casamentos entre pessoas do mesmo sexo, no entanto, os bispos que se opõem aos rituais de casamento entre pessoas do mesmo sexo precisam chamar outro bispo para fornecer apoio pastoral ao casal e fornecer um membro do clero para realizar a cerimônia.

Além de Albany, as outras dioceses impactadas incluem Dallas; Dakota do Norte; Springfield, Illinois; Tennessee; Ilhas Virgens Americanas; e duas dioceses da Flórida, a Diocese da Flórida e a Diocese da Flórida Central.

Em novembro passado, o bispo Love divulgou uma carta pastoral afirmando que as cerimônias de casamento entre pessoas do mesmo sexo não ocorrerão nas igrejas de sua diocese, apesar da resolução aprovada.

“Jesus está chamando a Igreja para seguir Seu exemplo. Ele está chamando a Igreja para ter a coragem de falar Sua verdade sobre amor sobre o comportamento homossexual – mesmo que não seja politicamente correto”, escreveu Love.

“As relações sexuais entre dois homens ou duas mulheres nunca fizeram parte do plano de Deus e são uma distorção de Seu desígnio na criação e, como tal, devem ser evitadas”, completou.

Em janeiro, o bispo presidente Michael Curry, líder da denominação, restringiu oficialmente o ministério de Love, colocando uma restrição parcial à capacidade do bispo de impor sua oposição à Resolução B012.

“O amor … é proibido de participar de qualquer maneira no processo disciplinar da Igreja na diocese de Albany, em qualquer assunto referente a qualquer membro do clero que envolva a questão do casamento entre pessoas do mesmo sexo”, declarou o bispo Curry na época.

“Ele também não participará de nenhum outro assunto que tenha ou possa ter o efeito de penalizar de qualquer forma qualquer membro do clero ou leigo ou congregação de culto de sua diocese por sua participação nos arranjos ou participação em um casamento entre pessoas do mesmo sexo, em sua diocese ou em outro lugar”, finalizou Curry.

Fonte: TheChristianPost / Texto original de Michael Gryboski
DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

1 COMENTÁRIO

  1. Deus Ama o pecador, mas NÃO sua ações ( o pecado ), o pecado é tudo que nos separa de Deus, como o homossexualismo, lesbianismo, pedofilia e etc ( alias estão tentando legalizar até a pedofilia, já pensou no que isso vai terminar?). Deus é claro na Sua Palavra, está disposto a receber por filhos todos que se arrependem dos seus erros, e disposto a lhe fornecer força para deixar o pecado, pois o pecado mata. E graças a Deus, que TUDO nesta vida, TUDO mesmo, tem SOLUÇÃO. Crer em Cristo e na sua Palavra, seguindo suas santas recomendações, é sinônimo de vida e vida com abundância e por fim vida Eterna. Pois Deus, é SANTO, SANTO SANTO, eterno, Amém.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui