Bancada Evangélica cresceu 14% nas eleições de 5 de outubro

2
34

A Bancada Evangélica conseguiu reeleger 53% de seus deputados

A Bancada Evangélica cresceu 14% nas eleições de 5 de outubro
Plenário da Câmara dos Deputados

Por Paulo Pontes

Frente Parlamentar Evangélica, ou simplesmente “Bancada Evangélica”, é um termo aplicado a uma frente parlamentar do Congresso Nacional brasileiro composta por políticos evangélicos de diversas denominações e de partidos políticos distintos.

Com 80 deputados federais eleitos, a bancada evangélica na Câmara crescerá 14% a partir do ano que vem. Hoje, a bancada conta com 70 representantes. A Assembleia de Deus é a denominação que detém o maior número de deputados, seguida da Igreja Batista, Universal do Reino de Deus e Presbiteriana.

A Bancada Evangélica na Câmara Federal conseguiu reeleger 53% de seus deputados, conforme apuração dos votos deste domingo (5) divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral.

O crescimento da Bancada Evangélica é menor que os 30% esperados pela Frente Parlamentar Evangélica, a despeito disso, deverá tornar ainda mais difícil a aprovação de projetos ligados à militância política homossexual ou em do aborto. A Frente Parlamentar Evangélica é liderada pelo deputado federal Paulo Freire (PR-SP), pastor da Assembleia de Deus em Campinas (SP), e reeleito, no domingo, para mais um mandato.

No Brasil, os evangélicos representam 22,4% da população (uma em cada cinco pessoas), ante a cerca de 65% de católicos (três em cada cinco pessoas), segundo dados do Censo de 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). De acordo com o cientista político e professor da Universidade de Brasília (UnB) David Fleischer, a Bancada Evangélica é “bastante organizada” e deve repetir o desempenho dos últimos quatro anos na Câmara, alternando vitórias e derrotas. Ressaltou que a bancada tem uma liderança e um apoio forte, apesar de reunir membros de denominações diferentes, e que as igrejas evangélicas tem muito sucesso na orientação dos membros quanto ao voto.

Deputados Federais por estado:

Acre

Alan Rick (PRB)

Amapá

André Abdon (PRB)

Amazonas

Silas Câmara (PSD)

Bahia

Erivelton Santana (PSC)
Irmão Lázaro (PSC)
Márcio Marinho (PRB)
Sérgio Brito (PSD)
Tia Eron (PRB)

Ceará

Ronaldo Martins (PRB)

Distrito Federal

Ronaldo Fonseca (PROS)

Espírito Santo

Manato (SD)
Max Filho (PSDB)
Sérgio Vidigal (PDT)

Goiás

Fábio Sousa (PSDB)
João Campos (PSDB)

Maranhão

Cleber Verde (PSDB)
Eliziane Gama (PPS)

Mato Grosso

Victório Galli Filho (PSC)

Minas Gerais

George Hilton (PRB)
Leonardo Quintão (PMDB)
Lincoln Portela (PR)
Stefano Aguiar (PSC)
Weliton Prado (PT)

Pará

Julia Marinho (PSC)
Josué Bengtson (PTB)

Paraná

Christiane Yared (PTN)
Delegado Francischini (SD)
Edmar Arruda (PSC)
Hidekazu Takayama (PSC)

Pernambuco

Anderson Ferreira (PR)
Pastor Eurico (PSB)

Piauí

Rejane Dias (PT)

Rio de Janeiro

Arolde de Oliveira (PSD)
Aureo (SD)
Benedita da Silva (PT)
Clarissa Garotinho (PR)
Eduardo Cunha (PMDB)
Ezequiel Teixeira (SD)
Francisco Floriano (PR)
Marcos Soares (PR)
Sóstenes Cavalcante (PSD)
Washington Reis (PMDB)
Rio Grande do Norte
Antônio Jácome (PMN)

Rio Grande do Sul

Carlos Gomes (PRB)
Onyx Lorenzoni (DEM)
Ronaldo Nogueira (PTB)

Rondônia

Marcos Rogério (PDT)
Nilton Capixaba (PTB)

Roraima

Carlos Andrade (PHS)
Johnathan de Jesus (PRB)

Santa Catarina

Geovania de Sá (PSDB)

São Paulo

Antônio Bulhões (PRB)
Bruna Furlan (PSDB)
Edinho Araújo (PMDB)
Gilberto Nascimento (PSC)
Jefferson Campos (PSD)
Jorge Tadeu Mudalen (DEM)
Marcelo Squasoni (PRB)
Marco Feliciano (PSC)
Missionário José Olímpio (PP)
Paulo Freire (PR)
Roberto Alves (PRB)
Roberto de Lucena (PV)
Vinicius Carvalho (PRB)

Sergipe

Laércio Oliveira (SD)
Pastor Jony (PRB)

Tocantins

César Halum (PRB)

Com informações de OGlobo.com e Uol

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome