26.1 C
Vila Velha

Ataques em escolas: o que era incomum no Brasil, agora têm aumentado

EM FOCO

Seara News
Seara News
SEARA NEWS é o primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo, um aporte eficaz na comunicação, com conteúdo informativo orientado por linha editorial baseada nos princípios bíblicos; e enfoca os matizes do contexto cristão ao redor do mundo.

Há doze anos, um jovem de 23 anos invadiu a escola onde havia estudado no bairro de Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro, e produziu um massacre que chocou o país: armado com dois revólveres, ele disparou contra os alunos, matando doze deles e cometendo suicídio em seguida. Na época, o episódio assustador foi tratado pela imprensa como de fato era até então: algo fora do comum no Brasil. Há alguns anos, no entanto, a ocorrência de diversos casos similares tem exigido atenção das autoridades e gerado preocupação em pesquisadores, que apontam caminhos para enfrentar esse cenário.

Na manhã de quarta-feira, 5 de abril, uma creche em Blumenau (SC) se tornou alvo de um homem de 25 anos que tirou a vida de quatro crianças. O autor do ataque, que chegou ao local de motocicleta, pulou o muro da Creche Cantinho Bom Pastor e armado com uma machadinha atacou as crianças, principalmente mirando suas cabeças. Investigações preliminares não apontaram nenhum vínculo do agressor com a instituição.

Há menos de dez dias, na manhã de segunda-feira (27/03), outro ataque causou a morte da professora Elisabete Tenreiro, de 71 anos, e deixou outras cinco pessoas feridas após serem esfaqueadas por um aluno de 13 anos, na Escola Estadual Thomazia Montoro, no bairro Vila Sônia, em São Paulo.

Nos últimos anos, outros episódios similares que tiveram grande repercussão no país também foram promovidos por estudantes ou ex-estudantes, como os registrados em Aracruz (ES) no ano passado e em Suzano (SP) em 2019.

Ataques pelo país

De acordo com mapeamento da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) sobre casos de ataques em escolas por alunos ou ex-alunos, o primeiro episódio foi registrado em 2002. À época, um adolescente de 17 anos disparou contra duas colegas dentro da sala de aula de uma escola particular de Salvador. O levantamento da Unicamp deixa de fora episódios de violência não planejados, que podem ocorrer, por exemplo, em decorrência de uma briga.

Foram listadas 22 ocorrências desde 2002, sendo que em uma ocasião o ataque envolveu duas escolas. Em três episódios, o crime foi cometido em dupla. Em cinco, os atiradores se suicidaram na sequência. Ao todo, 30 pessoas morreram, sendo 23 estudantes, cinco professores e dois funcionários das escolas.

Do total de casos, 13 (mais da metade) estão concentrados apenas nos últimos dois anos.

Com informações Agência Brasil – EBC

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Se encontrou algum erro, deseja sugerir uma pauta, ou falar conosco. Clique aqui!
- Publicidade -

LEIA MAIS...

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

LEIA TAMBÉM

ESTUDOS E DEVOCIONAIS

- Publicidade -
Rádio Seara News
- Publicidade -
Suprema Contabilidade
- Publicidade -spot_img