spot_img
spot_img
25.5 C
Vila Velha

Ataque do Estado Islâmico intensifica crise em Moçambique

Na última sexta-feira, os extremistas deixaram dois mortos e quatro feridos

EM FOCO

Seara News
Seara News
SEARA NEWS é o primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo, um aporte eficaz na comunicação, com conteúdo informativo orientado por linha editorial baseada nos princípios bíblicos; e enfoca os matizes do contexto cristão ao redor do mundo.

No dia 30 de dezembro de 2022, membros do Estado Islâmico mataram duas pessoas e feriram outras quatro na área rural do estado de Cabo Delgado, em Moçambique. Imagens de casas incendiadas na vila de Namande foram publicadas nas redes sociais dos extremistas. Na publicação, eles assumiram a responsabilidade pelos ataques à “vila onde os cristãos moram”.

“Estávamos preparando o jantar quando ouvimos os tiros. Percebi que eram os terroristas, avisei minha família e fugimos”, disse em entrevista um morador da vila atacada. Forças do governo organizaram várias operações para parar os jihadistas em Namande, mas os confrontos continuaram noite adentro, forçando as pessoas a fugirem do local.

A Perseguição a cristãos em Moçambique

Para os cristãos em Moçambique, a opressão islâmica é a forma mais comum de perseguição. De acordo com um parceiro da Portas Abertas, os ataques islâmicos radicais eliminaram a vida de muitos seguidores de Jesus.  A brutalidade dos jihadistas aumentou e um dos grupos extremistas tem ligações com o Estado Islâmico. Outro problema é a presença de cartéis de drogas em algumas áreas, que torna a vida dos cristãos que trabalham com jovens mais difícil.  O país ocupa a 41ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2022, documento da Portas Abertas que classifica os 50 países onde os cristãos são mais perseguidos.

Um milhão de deslocados internos

A província de Cabo Delgado está enfrentando uma insurgência armada desde 2017, com muitos ataques do grupo Estado Islâmico que geraram um milhão de deslocados internos, na maioria cristãos, e quatro mil mortes. A crise ocupou as primeiras páginas dos jornais locais em março de 2021, quando jihadistas atacaram a cidade de Palma, no Norte de Moçambique, onde fica a sede de um projeto de extração de gás da empresa multinacional francesa TotalEnergies.

Os extremistas controlaram a região por um pequeno período, mas depois do ataque de março de 2021, o exército moçambicano recebeu apoio de cinco mil soldados da Comunidade Africana para o Desenvolvimento (SADC, da sigla em inglês), conseguiu derrotar o grupo e reconquistar a segurança na cidade e nas redondezas.

Um novo alvo

Como a província de Nampula não é uma região economicamente relevante, se tornou o novo alvo dos extremistas. Um relatório da ONU mostrou que sete cidades no estado de Cabo Delgado sofreram ataques, gerando 49.226 deslocados internos, sendo mulheres e crianças a maioria deles. As missões cristãs são os principais alvos dos jihadistas.

O último ataque na sexta-feira passada evidencia a crise sociopolítica que o Norte de Moçambique está vivendo. A Portas Abertas continua as atividades no país por meio de parceiros locais. Em 2022, distribuímos alimento para os cristãos cujas necessidades não foram plenamente atendidas pelo Estado.

Muitas famílias muçulmanas estão confusas e surpresas com a situação, já que a maioria dos jihadistas são jovens muçulmanos do país. Ou seja, repentinamente, essas famílias veem filhos, irmãos e parentes se tornando extremistas e realizando ataques.


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Se encontrou algum erro, deseja sugerir uma pauta, ou falar conosco. Clique aqui!
- Publicidade -

LEIA MAIS...

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

LEIA TAMBÉM

ARTIGOS E DEVOCIONAIS

O Cristão e a Política

Doutrinas dos antigos

Pagar o preço?

- Publicidade -
Suprema Contabilidade
- Publicidade -Anuncie em Seara News
- Publicidade -
Rádio Seara News