Argélia registra fechamento de mais uma igreja protestante

Desde novembro de 2017, esta já é a décima segunda igreja afiliada da Igreja Protestante da Argélia que é fechada.

Como na Argélia a religião predominante é o islamismo, a maioria dos cristãos que se converte do islamismo enfrenta perseguição, especialmente de membros da família e parentes. Porém, neste Dia Mundial da Religião, apresentamos outra situação recorrente vivida por eles. Uma igreja, na cidade de Orã, foi obrigada a fechar, após um tribunal ordenar que isso ocorresse em 12 de janeiro de 2020.

No total, doze igrejas afiliadas à Igreja Protestante da Argélia (EPA, da sigla em francês), uma federação de igrejas protestantes, foram obrigadas a fechar desde novembro de 2017.

Em janeiro de 2018, essa mesma igreja foi obrigada a “regularizar” sua situação em um período de três meses. Restrições impostas sobre a igreja na época incluíam ter apenas atividades limitadas para adoração semanal e proibiam estrangeiros de servir na igreja.

Em fevereiro de 2018, o governador de Orã emitiu uma ordem de fechamento e a igreja foi selada. Em 10 de junho de 2018, ela teve permissão para reabrir. Entretanto, em setembro de 2019, o governador apresentou um caso judicial pedindo por seu fechamento, por não haver uma licença, de acordo com a “Portaria 03-06 para Regulamentação da Adoração de Crenças Não Muçulmanas”.

Essa portaria, decretada em fevereiro de 2006, estipula que uma permissão deve ser obtida antes de usar um prédio para adoração não muçulmana. Entretanto, as autoridades falham em garantir permissões para igrejas, incluindo afiliadas da EPA. No entanto, tornou-se uma prática comum para afiliadas da EPA alugar as instalações e depois informar às autoridades de segurança regional e municipal.

Essa é a segunda vez que a corte argelina julga que igrejas são consideradas ilegais caso não tenham uma permissão da “Comissão Nacional para Adoração Não Muçulmana”. A igreja de Orã apelará da sentença.

Com igrejas fechadas cristãos se reúnem nos lares

Irmãos e irmãs ao redor do mundo têm acompanhado a perseguição do governo argelino aos cristãos. Alguns líderes até movimentaram os governos de outros países para pressionar as autoridades da maior nação africana.

O pastor da Full Gospel Church, Salah Challah, conta que os membros da congregação dele estão se reunindo em casas. O prédio da igreja foi interditado, mas isso não indicou o fim dela. “Nós já temos seis igrejas domésticas. Esperamos ter mais. Precisamos de famílias que possam receber pessoas nos lares”, explica o líder cristão.

“As igrejas em casas são muito mais poderosas. O governo não pode monitorar sempre, como fez com nosso prédio. Também, a lei não nos proíbe de receber pessoas em casa. É claro que nós precisamos ser sábios nesses encontros, para não perturbar os vizinhos”, afirma Sallah.

Argélia registra fechamento de mais uma igreja protestante
O Pastor Salah agradece as orações e pede que os cristãos continuem a pedir a Deus pela Argélia. (Foto: Portas Abertas)

Salah sugeriu aos membros que frequentassem outras igrejas que não foram fechadas, para que se mantivessem reunidos e alimentados. Mas para muitos, essa opção é inviável, já que precisariam dirigir entre 30 a 40 km.

“A coisa mais importante é a comunhão. Nós sabemos que a salvação é algo principal, mas a vida cristã é vivida em comunidade”, lembra.

O líder também teve a rotina de trabalho alterada. Antes, o prédio da igreja era local para cultos, aconselhamentos, discipulados e batizados. Mas agora as residências são os locais dessas atividades e o pastor está pronto para ir onde for necessário.

Ele conta que passou o número de telefone para todas as pessoas que frequentavam a igreja e está disponível quando qualquer um precisar dele. “Eu falo com eles quando precisam de mim e, claro, fico feliz quando visito as casas”, completa o líder.

Ore pela Igreja Perseguida na Argélia

Ore para que os líderes da EPA, junto com todos os cristãos argelinos, conheçam a força e sabedoria de Deus enquanto respondem às atuais pressões.

Peça para que a corte de apelação decida permitir a reabertura das igrejas.

Interceda para que as autoridades encerrem a campanha sistemática para o fechamento de igrejas e restrição da liberdade dos cristãos.

Com informações da Portas Abertas

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
.
Seara News 25 anos

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui