Aplicativo e-Título: o documento digital substitui o título de eleitor em papel
App e-Título TSE | Foto: TSE / Edição Seara News

Desenvolvido pela Justiça Eleitoral, o documento digital substitui o título de eleitor em papel, dispensa a impressão de segunda via e é gratuito

Se você ainda não baixou o seu e-Título, saiba que para fazer o download do aplicativo é necessário apenas ter um telefone celular ou um tablet com o sistema operacional Android ou IOS. O documento digital – desenvolvido pela Justiça Eleitoral – é gratuito, substitui o título de eleitor em papel e dispensa a impressão de uma segunda via. Após baixá-lo, basta que eleitor insira os dados e pronto: é só começar a navegar pelo app.

Além de poder consultar as informações do eleitor, o e-Título também permite a emissão da certidão de quitação eleitoral e da certidão de crimes eleitorais. Essas declarações são emitidas por meio do QR Code do aplicativo, o que possibilita a leitura pelo próprio celular.

Na hora de fazer o cadastro no app, é importante que o eleitor esteja com o título de eleitor físico em mãos, pois essas informações precisam ser idênticas às registradas no Cadastro Eleitoral. Se alguma informação for preenchida em discordância com aquela lançada no documento original, o sistema não validará o cadastro.

Caso o eleitor já tenha feito o recadastramento biométrico (cadastro das impressões digitais, fotografia e assinatura) na Justiça Eleitoral, a versão do e-Título virá acompanhada da foto do eleitor, facilitando a sua identificação na hora do voto. Contudo, se ainda não tiver feito o recadastramento, a versão do e-Título será baixada sem fotografia. Nesse caso, o eleitor deverá levar outro documento oficial com foto para se identificar perante o mesário para votar.

Em todo o país, quase 12 milhões de eleitores já baixaram o documento digital. Acompanhe o número de e-Títulos baixados por unidade da Federação. Os dados são atualizados diariamente.

Segurança

Outra vantagem de baixar o e-Título é que os dados eleitorais do cidadão estarão sempre seguros e disponíveis, diminuindo os riscos de extravios e danos ao título de eleitor. Além do mais, evita deslocamentos até o cartório eleitoral para solicitar a segunda via do título eleitoral, uma vez que o aplicativo supre essa necessidade.

Melhorias em estudo

Está em estudo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a possibilidade de permitir que os próprios eleitores validem suas impressões digitais por meio do aplicativo e-Título. Ainda não há data definida para a implantação do projeto.

A intenção é aperfeiçoar o app para transformá-lo, futuramente, em uma plataforma de serviços eleitorais, com a possibilidade de fazer a transferência e a comprovação do domicílio eleitoral, além da justificativa de ausência às urnas. Atualmente, o e-Título não é capaz de validar impressões digitais.

RC/LC, DM
Fonte: TSE

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui