Uma geração de jovens pregadores pentecostais
Castelo de areia da praia | Foto: D. Sallery

Um dos grandes desafios que o pentecostalismo tem diante de si: “O púlpito cristão não é “lugar” para a venda da própria imagem”.

Um dos grandes desafios que o pentecostalismo tem diante de si é que ele viu levantar-se uma geração de jovens pentecostais que tomaram para si como inspiração pregadores pentecostais estúpidos, grosseiros, que produzem pregações carregadas de emocionalismo irrefletido, reducionismos, clichês e que são totalmente vazias de sentido, de coerência e, sobretudo, de fundamentação bíblica e teológica.

Sinceramente não espero que o pregador, que se coloca diante de mim, seja necessariamente um teólogo (por vocação e formação), embora isto seja muito bom, mas, sobretudo, que seja alguém que “encontrou-se” com o texto bíblico, tenha sido tocado por ele e dele possa falar com segurança.

Esse é um grande desafio a ser superado por nós. Essa geração de jovens, em grande medida idiotizada, se iludiu com a esperança de viver de “agendas”.

Uma geração que não estuda, que não lê, que não se qualifica profissionalmente e que em grande medida não é movida por um desejo sincero de anunciar a Cristo (já que sua motivação é na verdade sua própria autopromoção) um dia “cairá na real”.

Haverá de perceber que a Bíblia é verdadeira quando ensina a respeito da necessidade de preparar-se para o amanhã, e que “quem não trabalha é bom que não coma”.

Quando essa geração se frustrar, adianto que o problema não terá sido de Deus, mas dela mesma, que não entendeu que é necessário equilíbrio na vida cristã e que o púlpito cristão não é “lugar” para a venda da própria imagem.


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
.
Seara News 25 anos

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui