Ansiedade e depressão, uma visão natural
Ansiedade e depressão, uma visão natural | Foto: Reprodução

Atualmente a questão da ansiedade e da depressão é vista como desequilíbrios aleatórios do sistema cerebral

Leonardo Proença

Falando sobre ansiedade e da depressão, como irmão em cristo me sinto muito à vontade para orientar que o tratamento além de ter a possibilidade de ser totalmente natural, em casos iniciais e em quadros leves, na grande maioria dos casos, o aconselhamento com o seu pastor também é parte fundamental nestas situações.

Bom, precisamos atentar para o correto funcionamento celular e cerebral. Pois esta é a nossa constituição, a final quando pensamos e reagimos estamos sendo direcionados também pelos neurotransmissores e hormônios, estes por sua vez são fabricados e mediados por NUTRIENTES, você sabia disso? Exemplo:  Serotonina (neurotransmissor do contentamento) precisa de triptofano das proteínas, vitamina B6, B2, B9 do complexo B, Cromo e Magnésio (sais minerais). Viu que interessante?!

Atualmente a questão da ansiedade e da depressão é vista como desequilíbrios aleatórios do sistema cerebral e, portanto, a correção para estes desequilíbrios advém de medicamentos fortes. Na verdade, os mais usados e comuns para este tratamento são: fluoxetina, paroxetina, certralina, bupropiona, clonazepan, diazepan e afins.

Estes medicamentos atuam sobre neurotransmissores relacionados ao prazer, contentamento, tranquilidade e relaxamento. Mas entenda, todos estes medicamentos atuam como inibidores da recaptação de neurotransmissores. Ou seja, o seu corpo produz, por exemplo, 2 serotoninas, que agem e depois são degradadas naturalmente, isto é, são destruídas, e depois o corpo produz mais 2 serotoninas para colocar no lugar. Agora sabe por que o corpo não mantém as 2 primeiras e precisa degradar e re-fabricar? – Porque há o risco de superestimulação e desequilíbrio cerebral!

Especula-se que pessoas com ansiedade ou depressão produzam menos neurotransmissores e por isso estender o tempo de atuação dos poucos que já foram produzidos seja a melhor maneira de tratar, e a pessoa acaba por melhorar dos sintomas inicialmente. Porém, com a continuidade do medicamento, o corpo percebe que aquele neurotransmissor está ficando mais tempo que deveria, e em busca do equilíbrio acaba ajustando o metabolismo e reduzindo a eficiência do medicamento. É neste momento em que ou aumenta-se a dose, ou troca-se o remédio.

Diante disso tudo, pergunto:

E se o problema estivesse na falta de matéria prima para produção dos neurotransmissores e do equilíbrio cerebral?

E se houvesse na natureza alguma planta que fosse capaz de ajustar os neurotransmissores como o mínimo de colaterais?

– E se o organismo da pessoa estivesse tão inflamado que os receptores não respondessem, ou os hormônios do estresse em excesso desequilibrasse o sistema cerebral?

Concordo que estes questionamentos são razoáveis e diante disso me dediquei a guiar meu trabalho de forma multidisciplinar junto a alguns médicos, neste sentindo. E qual foi o resultado? Fantástico!

Eu diria que mais de 80% dos casos de ansiedade e depressão no meio evangélico seriam facilmente tratados e resolvidos com a aplicação destes 2 pontos primordiais:

Primeiro, a busca pela orientação correta e bíblica sobre autocontrole e contentamento; e segundo, fornecer ao organismo todas as matérias primas e correções metabólicas necessárias para que ele se mantenha em equilíbrio.

Observe as abaixo orientações importantes no manejo biológico e metabólico da ansiedade e depressão, sem uso de medicamentos.

Cuidados

Manter o seu organismo bem hidratado. É preciso entender porque, quando nosso corpo perde muita água sem ser reposta, ele é obrigado a ativar mecanismos de defesa para manter a água em níveis minimamente aceitáveis para seu funcionamento equilibrado. A maior parte do nosso organismo é água e quanto mais nosso corpo estiver confortável no aporte de água, mais o nosso organismo, como um todo, estará.

Uma boa ingestão de vitaminas do complexo B e sais minerais. Uma pessoa que já esteja em algum grau avançado do problema, vale a pena suplementar mesmo que continue a usar os medicamentos prescritos. Mas, se estamos falando de sintomas leves ou iniciais, a alimentação supre, com certeza.

Os alimentos são: banana, semente de abóbora, cacau pó ou nibs, coco, água de coco, abacate, linhaça (faça a farinha), aveia, castanha-do-Pará, fígado bovino, coração de galinha, gema de ovo, feijão, folhas verdes escuras e cruas. De 2 a 3 porções destes alimentos todos os dias, em 15 dias já se consegue perceber a diferença.

Eliminar o que há de ruim da alimentação e no estilo de vida. É interessante que este princípio de tirar o que é ruim e colocar o que é bom é bíblico, veja: Efésios 4:28.

Dormir depois das 23h, não pegar sol, não fazer períodos programados de lazer ao ar livre (praia, roça, cachoeira, sítio, camping, acampamento, etc.), não fazer exercícios regularmente, não acordar cedo, são coisas que ao longo dos anos desgastam e debilitam muito o psicológico e o emocional. Por outro lado, quando se pratica tudo isso, a mente e o corpo relaxam e se equilibram. São coisas simples, mas que fazem grande diferença! Faça essas trocas na sua vida e quem ganha é você e a sua família.

Contudo, não poderia deixar de falar dos produtos industrializados. O dono de uma empresa que se propôs a fazer um produto alimentar (biscoito, tempero, suco, etc.), tem total interesse em que as pessoas comprem e recomendem seu produto; tudo o que a legislação permitir ele vai usar para isso. É aí que está o problema. A legislação permite: Glutamato de sódio, permite extrato de levedura, extrato de malte, entre outras coisas que alteram a química cerebral fazendo com que os consumidores percam alguns equilíbrios de neurotransmissores. Por essas e outras razões torna-se necessário ingerir alimentos naturais como frutas, castanhas, verduras, legumes, azeite, gorduras boas, além de carnes e ovos.

Conclusão

A proteína como fonte de triptofano e tirosina é importantíssima no processo de formação dos neurotransmissores do prazer, do contentamento, da força de vontade e da disposição, além disso, atuam na formação de melatonina que melhora o sono. As melhores fontes de proteínas são os ovos as carnes e o iogurte integral.

Acompanhe conosco a evolução do conhecimento. Aplique e desfrute de todos os benefícios na sua saúde e na sua família. Na próxima postagem abordaremos os melhores chás e extratos e suplementos que podem ser usados no combate e controle da ansiedade e depressão.

Graça e paz!


DEIXE UM COMENTÁRIO 
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui