Alagoas recebe a 5ª AGE da CGADB

0
26

Alagoas recebe a 5ª AGE da CGADB

por Robson Aguiar

Seis de junho de 2012, 19h00, começa o culto de abertura da 5ª AGE da CGADB em Rio Largo – Alagoas. Com uma linda cerimônia e em tom de fraternidade, o pastor José Wellington dá por aberta a Assembléia Geral Extraordinária.

Sete de junho de 2012, 08h00, começa o culto que antecede as plenárias. Até o momento não se imagina o que vai acontecer durante as sessões. Mas, já chega ao nosso conhecimento que o pastor Samuel Câmara por meio de liminar judicial, impediu o acesso dos diretores da CGADB de participarem da reunião. O motivo seria por não estarem inscritos como prevê o edital de convocação. Também chega aos nossos ouvidos que o pastor Wellington teria acatado um parecer de um convencional que os diretores não precisariam se inscreverem.

Os ânimos mudam e os trabalhos seguem. Após a lida da pauta, cujo tema principal diz respeito a posição da denominação quanto ao casamento homossexual, incluindo o credo no Estatuto da CGADB, é votado o número de oradores Dois grupos se destacam; Samuel Câmara liderando um, e José Wellington liderando outro.

Após calorosa discussão em que o grupo de Samuel se posiciona contra a inclusão do credo no Estatuto, enquanto o grupo de Wellington, a favor, o horário se extingue, e a continuação do debate passa para a parte da tarde.

Catorze horas, os trabalhos recomeçam. Oração e hinos são cantados e após uma palavra inicia-se a sessão. Agora, após finalização das propostas, o assunto é levado a votação.

O plenário parece está dividido, mas, Pastor Wellington entende que não, dando o tema por aprovado. Começa então a confusão. Gritos de protesto ecoam por todos os lugares e aos poucos vão se concentrando na frente da mesa diretora. Esta instaurada a bagunça ministerial. O sistema de votação é questionado pelos que se agregam ao pastor Câmara, embora esteja legitimado no estatuto da Convenção. Invocando sua autoridade de presidente eleito, pastor Wellington solicita sem obter sucesso ao pastor Samuel que acalme os seus pares evitando escândalo a igreja hospedeira. Samuel alega que trouxe metade dos convencionais presentes, sendo assim, impossível que seja aprovada a inclusão do credo no Estatuto. Samuel promete trazer por escrito as assinaturas dos supracitados pastores.

Escuta-se a voz do pastor presidente dizendo “agressão não” e não tendo mais como continuar a reunião e ao som de fortes gritos de protesto, o pastor José Wellington encerra o trabalho com uma oração.

Um clima de tensão paira sobre todos os presentes. É notório nos semblantes dos pastores mais antigos a perplexidade, alguns estão com os olhos cheios de lágrimas ao presenciarem o ocorrido. Uma página negra se escreve na história das AGEs da CGADB.

Dia 08 de junho de 2012, 09h00 da manhã, chego a convenção com o pastor Mário Souza, pastor Luiz Pimentel e pastor Renato Brum (CADEESO), pastor Vicente Paulo também está conosco. Ainda em frente ao local da reunião ouvimos o pastor Elienai Cabral (CEADIFF) trazer uma poderosa mensagem sobre evangelismo.

Finalmente, adentramos ao lugar das plenárias e nos acomodamos. Após a mensagem, pastor Wellington agradece ao pastor anfitrião por sediar a AGE e depois de ler um parecer, de forma inesperada encerra a Assembléia Geral Extraordinária, convidando os presentes para a oração final. Gritos de protestos são ouvidos novamente, mas, sem efeito.

Em minha próxima postagem, estarei tecendo os meus comentários a respeito do episódio.

_______________________________________

Obs.: É permitido a cópia para republicações, desde que cite o autor e as respectivas fontes principais e intermediárias, inclusive o Seara News informando o link www.searanews.com.br. Mais informações em nossa página: “Jurídico”.

 

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome