'E os filhos de Eliabe, Nemuel, e Datã, e Abirão: estes, Datã e Abirão, foram os do conselho da congregação, que contenderam contra Moisés e contra Arão no grupo de Coré, quando rebelaram contra o SENHOR'.

por Pr. Antônio Mesquita

A Xequiná (nuvem da Glória do SENHOR) cobria os judeus

Rod Feliciano Sales Cunha (Advertidos por uma sentença: a influência da mistura)O texto acima mostra que a Obra do SENHOR é realizada com sofrimento, não raras vezes com perseguição dentro do próprio grupo, poios a própria Palavra alerta para o fato de 'os filhos das trevas' serem 'mais prudentes que os filhos da Luz'.

Nossas convicções, notadamente humanas e mascaradas de espirituais trai-nos a revelar o que está em nós: 'A boca fala daquilo que está cheio na mente' e 'o que sai é o que contamina'.

Portanto, todo o cuidado é pouco, pois, como no caso da caminhada dos hebreus pelo deserto, a autoridade espiritual estava sobre Moisés, pastor de todo o grupo e auxiliado por seu irmão, o sacerdote Arão, questionado pela 'comissão'.

Moisés, embora fosse também respeitado entre os egípcios (cf Ex 11.3) sofreu, mas testemunhou o cuidado do SENHOR e registrou, no versículo seguinte, a sentença aplicada pelo Eterno ao 'grupinho rebelde', taxada de advertência: Todos foram mortos!

Possivelmente os membros desse grupo receberam a força, a instigação do populacho, vulgo ou mistura de gente (Ex 12.38; Nm 11.4 e Jr 51.51). Eram pessoas tão somente aventureiras, que usaram os israelitas para saírem do Egito, aproveitando-se da movimentação, com vistas aos milagres de um Deus realmente Todo-Poderoso, mas sem o compromisso de fidelidade a Ele.

Fidelidade é imposta pela regularidade cristã, como ocorrera com Davi, homem tão propalado nos cultos, mas pouco seguido. O rei de Israel, com reino firmado para sempre, por Deus (cf 2Sm 7.16) e cumprido em Cristo, mantinha a crença e a estabilidade, duas palavras da mesma raiz no hebraico (crer e estável). Daí o compromisso divino com a estabilidade do reino davídico, resultado da estabilidade do que traduz-se do Velho para o Novo Testamento, como fé.

Esse espírito oposicionista aos preceitos divinos, nem sempre bem vistos aos olhos meramente humanos, dá características ao ímpio – que não indica propriamente o pecador sem Deus, porém, o religioso e conhecedor da Palavra, mas sem temor. Ele(a) não permanecerá na congregação dos justos e será arrancado e jogado ao fogo de suas próprias vaidades.

Caminhe entre os fiéis como se estivesse no meio de anjos, pois assim jamais serás surpreendido pela falta de temor, a ponto de ser contado com os mortos, ou, no mais fiançável, entre os doentes (de origem espiritual), conforme 1Coríntios 11.

Volte ao 'primeiro amor' enquanto estás a Caminho!

No Eterno, digo isto!

Antônio MesquitaAntônio Mesquita
Pastor, jornalista e escritor. Gestor-executivo da Comadems – Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus no Estado do Mato Grosso do Sul. Editor do blog Fronteira Final

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui