Adolescente cristã sequestrada volta para sua família
Mulheres na Nigéria são sequestradas, obrigadas a se converter ao islã e dar filhos a muçulmanos. | Foto: Portas Abertas

Adolescente cristã de 17 anos foi forçada a se converter ao islã, mas fugiu do cativeiro e reencontrou seus pais e irmãos.

Uma adolescente do centro-norte de Kaduna, no norte da Nigéria, sequestrada e forçada a se converter ao islamismo, fugiu do cativeiro e voltou para sua família.

Sadiya Amos, 17 anos, foi sequestrada em 5 de janeiro e mantida em uma sala trancada que era vigiada por alguns homens. Ela conseguiu escapar quando eles adormeceram e deixaram a porta aberta. Ela disse que durante o cativeiro foi forçada a se converter ao islamismo.

Dois dias após seu desaparecimento, seu pai, Amos Chindo, foi forçado a comparecer a um tribunal da sharia (lei islâmica) onde um falso advogado o acusou de impedir sua filha de se tornar muçulmana. O homem disse que falou em nome de Sadiya e mostrou uma certidão de nascimento forjada, na qual sua data de nascimento foi alterada para indicar que ela tem 19 anos em vez de 17 anos.

Quando o caso voltou ao tribunal em 14 de janeiro, líderes da igreja cristã da família compareceram à audiência para dizer aquele tribunal, que representava uma lei muçulmana, não tinha jurisdição sobre o caso envolvendo uma família cristã. O juiz, no entanto, não lhes deu a chance de falar e, depois de ler seu julgamento, encerrou o caso. Sadiya não foi autorizado a participar de nenhuma das audiências.

Seu caso não é uma exceção, disse Joshua Danlami, chefe da Fundação Cristã Hausa, na Nigéria. Nos últimos três anos, a organização salvou várias meninas de situações semelhantes. “Existem dois objetivos principais por trás do sequestro incessante de meninas cristãs e sua conversão forçada ao Islã”, disse ele. “Primeiro, infligir dor à menina, seus pais e a comunidade cristã; e, segundo, engravidar a menina para que seu filho nasça muçulmano, contribuindo para a afirmação de que é a religião que mais cresce no mundo”, afirmou.

De acordo com o relatório de Perseguição Específica de Gênero, realizado pela unidade de pesquisa da Portas Abertas, esta é uma estratégia usada em todo o mundo e, principalmente em países em que o islamismo é a religião predominante. Mais dados sobre a pesquisa estão no e-book Mulheres Perseguidas, que pode ser baixado gratuitamente.

Meninas do Chibok

Em 14 de abril, o mundo lembra um dos mais bárbaros sequestros de meninas cristãs na Nigéria. O caso, reconhecido mundialmente como Sequestro das Meninas do Chibok (vila cristã nigeriana), já completa 5 anos sem solução. Algumas meninas fugiram, outras foram devolvidas às suas famílias, mas 112 meninas, das mais de 250 sequestradas, ainda continuam cativas.

Para saber como ajudar mulheres que foram sequestradas e que levam traumas deste tempo, acesse a Campanha Aconselhamento Pós-Trauma para Mulheres, da Portas Abertas.


Colabore com o trabalho do portal Seara News, contamos com seu apoio para ampliar e fortalecer nossa atuação, acesse agora apoia.se/searanews e faça sua doação.

Seara News 25 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO ABAIXO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui