A Sublimidade das Bênçãos Espirituais em Cristo
Capa da Lição 2, do 2º trimestre de 2020 – A Sublimidade das Bênçãos Espirituais em Cristo

Escola Dominical – Comentário de apoio da Lição 2, do 2º trimestre de 2020 – A Sublimidade das Bênçãos Espirituais em Cristo.

Por Aniel Ventura

No início da Epístola aos Efésios Paulo louva a Deus, que o escolheu antes da fundação do mundo. Deus o elegeu em Cristo, como a todos os demais cristãos fiéis para serem abençoados e também ser uma bênção para os outros.

A ênfase não está simplesmente no fato de escaparmos do castigo eterno, mas em agirmos como verdadeiros santos, ao rendermos louvor e glórias a Deus com toda a nossa maneira de viver aqui na terra.

I – A Nova Posição em Cristo

A carta aos Efésios é iniciada chamando os crentes de “santos”. A santidade é o alvo primordial do cristão. Em Cristo, o homem deverá participar da própria santidade de Deus (1 Pe 1.15,16). Isso provoca a alteração metafísica no homem; porquanto à medida em que ele vai sendo transformado em seu caráter moral (mediante os aspectos do fruto do Espírito Santo, gerados em seu interior (Gl 5.22,23), também vai sendo transformado segundo a própria imagem de Cristo, a fim de vir a participar da essência do seu ser (Rm 8.29; Ef 1.23) e, por conseguinte, da própria divindade (2 Pd 1.4).

As bênçãos do cristianismo são, acima de tudo, espirituais. A promessa de Deus aos cristãos no Novo Testamen­to não são coisas efêmeras como, vigor, rique­zas e prosperidade e sim valores duradouros e eternos. A expressão Paulina, “nos lugares celestiais” enfatiza que o cristão, vivendo em qualquer lugar do mundo, pode considerar, de imediato, no sentido espiritual, assentado com Cristo nos céus (Ef 2.6,7).

O sacrifício de Cristo foi tão eficaz e perfeito que jamais precisará ser repetido, através do seu sangue alcançou para nós eterna redenção. Milhões de sacrifícios de animais para a expiação dos pecados foram dispensados e substituídos pelo sacrifício único e culminante de Jesus, nosso perfeito Salvador. Seu sangue derramado foi o caminho do nosso acesso a Deus. Segundo a lei, o sangue de touros e bodes dos sacrifícios feitos no dia da Expiação era um pagamento temporário pelos pecados de alguém. No entanto, a morte de Cristo tem o poder de purificar o pecado a mente e a alma do ser humano (Hb 9.12-14).

II – Uma Vida Cristocêntrica neste Mundo

O desejo de Paulo como apóstolo era esclarecer a todas as pessoas o mistério da graça de Deus em Cristo, porém fazendo um jogo de palavras, com o mistério, existente nas religiões pagãs gregas, que era um ensino secreto reservado para alguns mestres espirituais que eram iniciados em um círculo privado.

Paulo usa essa palavra para se referir ao conhecimento de Deus que esteve oculto desde todos os séculos e em todas as gerações (Cl 2.2; 4.3; 1 Co 2.7; 4.1), mas, estava sendo revelado pelo Altíssimo, Cristo em vós, esperança da glória. Isso está de acordo com Efésios, em cuja carta Paulo afirma que o mistério é a união de judeus e gentios em um só Corpo, isto é a Igreja de Cristo (Ef 3.4-9).

Paulo fala do tempo, ou dispensação (οικονομία), significa regra da casa e faz referência ao modo como Deus administrou esse tempo na história para cumprir Seu plano de salvação da humanidade. Em Cristo fomos feitos herança, o que é incomparavelmente melhor à herança prometida na antiga aliança.

Não se trata de algo novo, mas em Cristo fomos predestinados (planejados), conforme o propósito de Deus, antes da fundação do mundo (Ef 1.4,10-12).

O Espírito Santo, sela cada cristão, transformando-o em um bem especial para Deus através da fé; re­presenta a garantia de que somos aceitos por Deus por meio da fé em Cristo. O objetivo do Espírito Santo é produzir uma Igreja perfeita em Cristo, sendo Cristo o cabeça e os cristãos os membros desse Corpo espiritual (Ef 4.15).

III – O Espírito Santo, Penhor da Nossa Herança

Paulo fala do selo talvez, inspirado em Números 16.5, que diz: “O Senhor conhece os que são seus”. Quando Corá se rebelou, Moisés proclamou com estas palavras que Deus conhece e identifica os seus fiéis.

Rolston definiu que a primeira marca do obreiro aprovado é a ‘pureza doutrinária’, o manejo reto da palavra da verdade; a segunda marca é a ‘pureza de vida’. Estes dois testes de autenticidade nunca devem separar-se.

Ele fala também do penhor da nossa herança, que é o próprio Espírito Santo (gr. arrabon – αρραβών). O interessante é que essa palavra grega usada para penhor também pode ser usada para indicar um anel de noivado. Como Cristo é o Noivo, e a Igreja a noiva, o Espírito Santo é o sinal, o pagamento antecipado para o casamento há muito esperado entre os dois (Ap 19.7,8). Paulo descreve os cristãos como bens do Senhor, que custou o sangue do filho de Deus.

Conclusão

O apóstolo Paulo, louva a Deus pelo grande privilégio do evangelho de Cristo ter chegado aos Efésios, pessoas até então distantes de Deus, e por poder chamá-los de ‘santos’, isto é, ‘separados para Deus’ desfrutando de tão grandes bênçãos espirituais que Cristo proporcionou na cruz do calvário (Ef 1.6,7).

Deus em sua sabedoria administrou bênçãos especiais no tempo certo e através do Espírito Santo, transformou pessoas em um bem inestimável em Cristo, fazendo uma aliança aos que creem em seu nome, com garantia de que pertencem a Deus, não só os Efésios, mas, também a nós, nos elegeu em Cristo, e agora somos filhos de Deus (Ef 1.4,5). Aleluia!

Bibliografia
– O Novo Comentário Bíblico N.T. Earl D. Radmacher, Ronald B. Allen e H.

– Champlim – O Novo Testamento Interpretado – Vol. 4 – Hagnos
– Comentário Bíblico N.T. Aplicação Pessoal – Vol. 2 – CPAD
– Comentário Bíblico Beacon N.T. Vol 9 – CPAD
– Comentário N.T. ll Coríntios – William Barclay

Apoia-seNos ajude ampliar e fortalecer nossa atuação, e melhorar nossa estrutura de trabalho.
Acesse apoia.se/searanews e faça sua doação

Seara News 25 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO ABAIXO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui