A perseguição aos cristãos no Laos
Escritório administrativo do governo de Laos em Vientiane | Foto: Dreamstime

A perseguição aos cristãos em Laos ainda é predominante. c Localizado no Sul da Ásia, Laos ocupa a 20ª posição na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2020. Segundo informações da Revista Portas Abertas, existem três tipos de perseguição predominantes no país são: A opressão do comunismo, paranoia ditatorial e antagonismo étnico.

A opressão se dá pelo fato de o país se apegar à ideologia comunista e, consequentemente, se opor estritamente a qualquer influência considerada estrangeira ou ocidental.

Em julho de 2019, o Laos anunciou uma nova lei contra o que considera “fake news“, segundo a qual todos os sites privados de notícias online, uma importante fonte de informação para um número crescente de laocianos, deverão ser registrados.

Como possui uma minoria formada pelo povo hmong (mais de 9%), é afetada pela política do seu grande vizinho Vietnã de reprimir os hmong – dos quais muitos são cristãos. No entanto, a insurgência étnica violenta e os esforços pela independência terminaram quando o líder hmong foi preso em 2007 nos Estados Unidos. O governo do Laos está mais focado em manter o controle sobre os dissidentes percebidos no país do que as ameaças externas.

Controle do Estado

Para manter o controle, o Partido Comunista coloca pressão sobre a sociedade, inclusive a pequena minoria cristã. O partido tem uma visão negativa dos cristãos, que considera agentes estrangeiros e inimigos. E o cristianismo é visto como uma ideologia ocidental que desafia o comunismo. Por isso, O governo do Laos controla todos os meios de informação, como jornais e rádio, e mantém um controle cerrado do país.

Províncias como Luang Namtha, Phongsaly e Houphan no Norte (onde a minoria hmong também está concentrada) e Savannakhet, no Sul, têm sido tradicionalmente lugares difíceis para os cristãos, já que as autoridades locais nessas áreas ainda parecem muito determinadas a acabar com qualquer testemunho cristão.

Lista Mundial da Perseguição em 2020

A pontuação de violência aumentou de 4,1 na LMP 2019 para 5,6 na c (LMP) 2020, à medida que mais registros sobre igrejas atacadas e destruídas foram obtidos. O Comunismo, animismo e budismo juntos dificultam a presença cristã no Laos.

O governo do Laos é sigiloso e ninguém do lado de fora do ciclo interno de líderes, sabe exatamente o que está acontecendo. Os cristãos têm que ter extremo cuidado ao falar sobre a sua fé. Há regras e limites que não devem ser ultrapassados se os cristãos quiserem evitar uma reação negativa de oficiais. Autoridades locais sempre se utilizam da atitude hostil da sociedade em relação aos cristãos para justificar o fato de monitorá-la.

O animismo e outras práticas tribais são observadas em vilarejos, principalmente em áreas rurais – que compõem cerca de 60% do território do país. Abandonar essas práticas tribais para seguir a fé cristã é visto como traição. Tanto líderes do vilarejo como a família veem como necessário expulsar os cristãos de suas comunidades, pois eles temem que a fé “estrangeira” enfureça os espíritos guardiões. Oficiais locais também são conhecidos por forçar cristãos a negar a fé; líderes do vilarejo às vezes convocam autoridades locais para prender os cristãos.


DEIXE UM COMENTÁRIO 
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui