A perseguição aos cristãos na Argélia
O governo argelino continua a repressão a comunidades protestantes e diversas igrejas foram fechadas pelas autoridades. (Foto: Portas Abertas)

Além do aumento da pressão na Argélia, os índices de violência também subiram bastante, principalmente pelas diversas igrejas fechadas recentemente.

Com um resultado de 70 pontos na Lista Mundial da Perseguição 2019, a pontuação da Argélia subiu 12 pontos em relação ao ano anterior, que era de 58.

O período de análise deste ano foi de 1 de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018. Neste período o governo argelino continuou a repressão em comunidades protestantes.

Diversas igrejas foram fechadas por autoridades da Argélia. Algumas tiveram permissão para reabrir depois de alguns meses, mas outras permanecem fechadas. Essas ações criam incerteza entre os cristãos argelinos.

- Publicidade -

A média de pressão aos cristãos permanece em um nível muito alto, tendo subido de 11,1 para 12,4. Isso ocorreu principalmente devido ao aumento da pressão do governo. A intensidade é maior nas esferas da família (14,2), vida privada (13,1) e nação (12,7). Isso reflete o risco que os convertidos enfrentam de serem descobertos. Além do distanciamento da família, bem como a oposição que enfrentam da sociedade e governo.

Em um ano, a pontuação para violência subiu de 2,0 para 7,6. Esse aumento foi a principal causa para o fechamento de diversas igrejas. A média de pressão mostra que o nível geral permanece muito alto nos últimos cinco anos. No entanto aumentou ainda mais durante a pesquisa da Lista Mundial da Perseguição 2019. Isso reflete o fato que a situação para os cristãos na Argélia piorou.

Homens e mulheres são perseguidos

As mulheres têm mais desvantagens na lei e sociedade, tendo um efeito adicional ao nível de perseguição experimentado por elas. Provavelmente enfrentarão divórcios dos maridos muçulmanos, as deixando sem nenhuma ajuda financeira. Dessa forma, elas podem acabar nas ruas por não terem nenhuma fonte de renda. E a guarda dos filhos também pode ser tomada, bem como os direitos de herança.

Mulheres convertidas podem ser confinadas à casa da família ou ainda enfrentar abuso físico, verbal ou sexual, além de assédio. Há casos em que famílias de cristãs não permitem que elas participem de cultos na igreja. Se possuem emprego, podem ser demitidas após descobrirem a nova fé.

Um pesquisador do país escreveu: “Observamos que muitas mulheres cristãs passam por situações traumáticas e isso as impacta diretamente, bem como as suas famílias”.

Em contraste com as mulheres, homens são mais forçados a sair de casa e são, consequentemente, isolados pelas famílias. Eles também enfrentam violência física, assédio no trabalho ou escola e perda de emprego. Esse último afeta não apenas os homens, mas também as famílias. Afinal, na maioria dos casos, eles são a principal fonte de renda. Logo isso coloca toda a família em dificuldades financeiras.

Ore pela Igreja Perseguida na Argélia

Interceda ao Senhor para que o governo seja mais aberto com os cristãos. Ore pelos cristãos que são perseguidos por suas famílias. Peça por proteção e que eles amem e perdoem aqueles que os perseguem.

Agradeça porque a igreja argelina continua crescendo. Ore pelos novos cristãos das igrejas para que cresçam espiritualmente.

Adaptado com informações da Portas Abertas
DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui