spot_img
spot_img
21 C
Vila Velha

“A JOCUM está de luto globalmente pelos 11 missionários mortos em acidente”, diz fundadora

A morte de 11 missionários cria um enorme vácuo para a JOCUM e todo movimento missionário

EM FOCO

Paulo Pontes
Paulo Ponteshttps://www.searanews.com.br
Fundador e CEO da Seara News Comunicação, jornalista, cidadão vilavelhense, natural de Magé (RJ), pastor, teólogo (Teologia Pastoral e Catequética), presidente do Diretório da SBB-ES, autor do livro Você Tem Valor.

Darlene Cunningham, que com seu falecido marido Loren Cunningham em 1960 fundou a organização interdenominacional de treinamento cristão, Jovens Com Uma Missão – JOCUM, disse que os 11 missionários mortos e outros oito feridos pelo terrível acidente perto de Arusha, na Tanzânia, no sábado (24), são uma perda histórica para o ministério e lágrimas estão caindo em todo o mundo por causa do evento.

“Hoje em dia, lágrimas estão sendo derramadas em todo o mundo por indivíduos, famílias e JOCUMeiros em todo o mundo. Pessoalmente, estou sofrendo com o peso desta notícia, pois conheci e amei pessoalmente muitas dessas pessoas. Mas estou me apoiando no caráter de Deus para saber o que sei ser verdade sobre quem Ele é”, disse Cunningham em uma declaração ao The Christian Post, e por uma carta publicada no site da Jocum na segunda-feira.

Os missionários participaram num curso intensivo de Mestrado Executivo da Universidade das Nações, com sede em Arusha, e viajaram em dois ônibus para terras Maasai, onde observaram o próspero programa de desenvolvimento comunitário do ministério. “Eles tiveram um dia muito bom juntos”, lembrou Cunningham.

O vídeo partilhado online a partir de um dos ônibus enquanto o grupo viajava para Maasai mostra os participantes a cantar “Este é o dia que o Senhor fez”.

No entanto, a tragédia atrapalhou o sucesso da viagem no regresso a Arusha, quando “um camião que tinha perdido os freios colidiu com o nosso segundo ônibus, literalmente esmagando-o de cima a baixo”, disse Cunningham.

Onze Missionários da JOCUM morrem em acidente de trânsito na Tanzânia
A colisão, atribuída a uma suspeita de falha nos freios de um caminhão | Foto: Captura de tela – Wasafi Media/YouTube

“Onze dos nossos queridos amigos foram mortos e outros oito estão gravemente feridos, lutando pelas suas vidas. Não vimos uma tragédia desta magnitude em toda a história da JOCUM e estamos todos devastados”, disse ela.

“Não apenas maridos e esposas, amigos e colegas de trabalho foram perdidos, mas também líderes de ministério da JOCUM. Os envolvidos na gestão dos Mestres Executivos eram líderes chave da JOCUM na região – alguns liderando bases florescentes; outros dando liderança no campo da educação e outras esferas; outros ministrando em locais de acesso restrito onde ninguém mais se atreveria a ir — e vendo a mão de Deus sobre os seus ministérios de maneiras surpreendentes”, disse ela.

“Os estudantes atraídos para os Mestrados Executivos eram pessoas do mesmo calibre – pioneiros missionários da JOCUM comprometidos ao longo da vida. Portanto, suas mortes criam um enorme vácuo nesta parte do mundo para a JOCUM como um movimento missionário”.

A declaração de Cunningham ocorre no momento em que as orações continuam a aumentar pelas vítimas do acidente e pelo ministério.

O missionário e activista Sean Feucht foi um dos primeiros fora do país da África Oriental a divulgar o acidente no sábado, num apelo às orações no X (antigo Twitter). “Por favor, ore pelas famílias, entes queridos e aqueles atualmente feridos e em estado crítico”, Feucht disse em um apelo aos seus seguidores.

A JOCUM divulgou anteriormente apenas nomes parciais dos 11 missionários mortos e outros feridos online por razões de segurança. Os mortos foram anotados como: Claire M., Zabulon T., Emmanuel D., Vicent K., John M., Blaise G., Ime E., Andrew D., Chimene D., Lova R. e Lordienne N.

Os feridos foram listados como: Mathurin B. e Joelle Z. estão em estado crítico, e Paul Dav., Isaac B., Janet F., Cyrille A., Benjamin N. e Paulo M.

Isaac B. recebeu alta do hospital para voltar para casa.

Apesar de o ministério partilhar apenas nomes parciais das vítimas, os seus familiares e amigos, como Gracelynn Mataia, de Kansas City, Missouri, têm disponibilizado publicamente fotos dos seus retratos completos online.

Mataia disse que seu pai, Paulo Mataia, que aparece cantando no vídeo, viajava no segundo dos dois ônibus. Ele sobreviveu ao acidente, mas sua esposa, Claire, com quem estava casado há menos de um ano, não.

Com The Chistian Post

APOIE SEARA NEWS Clique AQUI!
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Baixe a Revista Seara News
- Publicidade -

LEIA MAIS...

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

LEIA TAMBÉM

ARTIGOS E DEVOCIONAIS

- Publicidade -
Suprema Contabilidade
- Publicidade -Anuncie em Seara News
- Publicidade -
Rádio Seara News