A igreja, a pregação e a evangelização

0
218

A igreja, a pregação e a evangelização

Por Eneias S. Ribeiro

Antes de ser assunto aos céus Jesus entregou aos seus discípulos o legado da pregação bíblica. Esta (pregação) é a única ferramenta através da qual o corpo de Cristo poderá alcançar o mundo, sem ela não irá adiantar as técnicas de longos anos em seminários, por certo tudo será deficiente na busca pelos perdidos. Neste artigo veremos como a igreja pode se utilizar da pregação bíblica no sentido de arte e oficio para cumprir integralmente o ide do mestre.

A igreja e a pregação bíblica (Mc 16.15; At 1.8; Jo 15.16).

1. Como substituta de Cristo na terra a igreja deve se preocupar mais com a prática da pregação do que com a arte desta. Quando ficamos presos unicamente na arte, acabamos extinguindo o efeito do verdadeiro evangelho de poder na vida das pessoas. (Rm 1.16). No entanto, quando nos voltamos para a prática da pregação bíblica, ai sim a igreja não deixa a desejar quanto ao seu serviço missiológico (1 Co 9.16).

2. Por outro lado seria bom se todos os lideres incentivasse seus membros a fazerem um curso teológico para aperfeiçoar os termos que devem na integra serem usados teologicamente no momento da divulgação da Bíblia; e outro de missiologia só para que eles conheçam a realidade do que é do que não é dentro do terreno onde acontecerá a evangelização: (cultura e costume).

3. O principal fator que jamais deve entrar no esquecimento da igreja é o fato de não levarmos ao mundo uma mensagem que não seja bíblica, lembre-se, uma igreja não bíblica jamais alcançará o mundo. Se o mundo está dando muito para segurar as pessoas dentro de seu maligno sistema, a igreja portanto deverá ir um pouco alem e dá o muitíssimo do evangelho bibliocêntrico de nosso Senhor Jesus Cristo (Rm 10.17).

A igreja e a evangelização em maça e individual (At 8; 2;3; 4; 13.1,2,3).

1. Em sua missão a igreja não pode ser nem mais pratica e nem mais teórica, ela deve ser as duas coisas. Com a teoria ela organiza os projetos e as ferramentas de trabalho, com a prática ela amplia caminhos para chegarmos até aos confins da terra.

2. A pregação foi um legado deixado por Jesus não para a sua igreja, mas em sua igreja dentro de sua igreja. Por meio da evangelização em maça e individual, esta igreja deve implantar o poder deste legado nos que ainda não foram alcançados pelo poder miraculoso do evangelho de Cristo.

3. Igreja evangelização e pregação são verbetes que não podem ser separados, eles precisam estar casados.

4. A pregação e a evangelização devem ser praticadas no gerúndio, exemplos: “pregando e conquistando, pregando e amando, pregando e orando, pregando e jejuando, pregando e vestindo os necessitados, pregando e alimentando os famintos, pregando e aplicando, pregando e abençoando, pregando e centralizando Cristo em nossos sermões, pregando e entronizando Cristo nos corações sem a graça de Deus.

Conclusão:

Cristo não falhou em sua missão terrena, e este mesmo deixou a tática para igreja não falhar na sua, portanto saiamos da teoria e vivamos a pratica da pregação e evangelização. Que não sejamos a igreja que prega sem evangelizar.

Eneias da Silva Ribeiro
É casado com Andreia B. dos Santos Ribeiro, pai de Rebeca e Emanueli. Escritor, formado em teologia pelo [instituto bíblico de teologia cristã ENOM] e atua como professor de teologia grego e hebraico bíblico. Segue servindo a Cristo como evangelista na Assembleia de Deus em Flexal II, Cariacica-ES.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome