Comunicação Familiar
A comunicação familiar deve ocorrer sempre | Foto: Reprodução/Internet

É importante que os pais tenham total consciência de que são modelos e que os filhos precisam de atenção.

Janaína Spolidorio

Um grande desafio que muitas famílias têm enfrentado é a comunicação. Com tantos recursos tecnológicos, muitas vezes nos distraímos tanto, que acabamos esquecendo de conversar com nossos filhos.

O que também esquecemos, contudo, é que as crianças estão aprendendo a ser pessoas. Elas estão vivenciando o ambiente familiar e o utilizam como exemplo para conviver em outros lugares e as relações que têm com as pessoas de sua casa são refletidas nesses locais.

Se uma criança vivencia um ambiente sem conversa, irá tender a fazer as coisas com maior egocentrismo, porque não saberá lidar com as situações sociais. Se a criança vivencia gritos e brigas constantes, irá refletir este comportamento para resolver seus problemas e dúvidas em outros lugares também.

Por esse motivo é importante que os pais tenham total consciência de que são modelos e que os filhos precisam de atenção. Ainda mais que atenção, necessitam de constante orientação. Com tantos estímulos externos, fica fácil a criança não perceber limites e achar que o que vê em vídeos no YouTube ou outras crianças lhe dizem é verdade absoluta e começam a ter comportamentos nocivos.

A comunicação familiar deve ocorrer sempre, desde quando a criança é bem pequena até sua adolescência. A orientação deve ser constante e os pais devem aproveitar inclusive fatos de notícias para dar exemplos bons e ruins de comportamento. Comentar e conversar sobre ocorrências ajuda a construir parâmetros de sociabilidade e limites, prevenindo que a criança se coloque em perigo ou em situações desagradáveis.

Para melhorar a comunicação com seu filho, você pode:

Abrir mais o espaço de conversas em sua casa

Não se trata de forçar uma comunicação. Pergunte com maior frequência o que a criança fez na escola, se interesse pelas amizades do seu filho, faça questionamentos sobre o que ele pensa sobre um determinado assunto. É essencial que a criança sinta que pode conversar abertamente com os pais e que tenha total confiança neste diálogo.

Escute com atenção

Não adianta ouvir sem prestar atenção. Quando seu filho estiver falando com você, escute atentamente e dê opiniões, estenda o assunto. A criança precisa se sentir ouvida, aumentando assim o laço com seus pais e tendo a certeza de que sempre que precisar poderá contar com eles.

Evite perguntas de resposta sim ou não

Contribuir para o monossilabismo é prejudicial em qualquer comunicação. Em lugar de perguntar “Foi tudo bem na escola?”, pergunte “Como foi na escola? O que vocês fizeram de interessante?” Quanto mais estimular a conversa, maior será a fluidez de comunicação na família.

Evite o excesso de uso de aparelhos eletrônicos

Não é difícil encontrarmos nas ruas, nos restaurantes, em salas de espera, famílias inteiras com um celular na mão, totalmente mudas, só de corpo presente. É um exemplo falido de comunicação familiar. O exemplo que os filhos têm é a dependência dos pais ao celular e é exatamente o que reproduzem. Para essas crianças se torna normal não se comunicar, o que será extremamente prejudicial em outras relações. Encontre momentos em que os aparelhos fiquem de lado e que você possa dar atenção humana à criança, ela precisa de você mais do que precisa do celular.

Janaína Spolidorio

Janaína Spolidorio
Especialista em educação, é formada em Letras, com pós-graduação em consciência fonológica e tecnologias aplicadas à educação e MBA em Marketing Digital. Ela atua no segmento educacional há mais de 20 anos e atualmente desenvolve materiais pedagógicos digitais que complementam o ensino dos professores em sala de aula, proporcionando uma melhor aprendizagem por parte dos alunos e atua como influenciadora digital na formação dos profissionais ligados à área de educação.

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
.
Seara News 25 anos

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui