5 dicas para ajudar seu filho a estudar em casa sem surtar
Crianças fazendo o dever de casa com a mãe | Foto: Freepik

A crise veio para clarificar muitas coisas e certamente uma delas é a necessidade de uma melhor comunicação entre a escola e comunidade escolar.

Janaína Spolidorio

Com muitas cidades em quarentena, a questão das crianças em casa tem causado um fervor nas redes sociais e em grupos de whatsapp em relação ao que fazer para ajudar os filhos com as tarefas da escola.

Claro que antes eles tinham lição de casa, mas a quantidade de tarefas não chega nem perto do que precisam fazer com a necessidade de estudar remotamente.

A crise veio para clarificar muitas coisas e certamente uma delas é a necessidade de uma melhor comunicação entre a escola e comunidade escolar. Agora muitos pais têm percebido o quanto é importante estreitar esses laços e participar mais ativamente dos eventos acadêmicos dos filhos, estando presente perante suas dificuldades e sucessos escolares.

Ensinar em casa, ainda mais com o isolamento, não é tarefa fácil, ainda mais se os pais não tiverem o “dom” da pedagogia. Veja a seguir cinco dicas para ajudar seu filho a estudar em casa, sem surtar.

1 – Crie uma rotina de estudos

Este é seu mantra principal, especialmente se tiver filhos em casa. Repita diariamente e seja firme na rotina que criar. Não é à toa que na escola temos a “grade curricular” e os professores têm horários para fazer as atividades.

Criança funciona muito melhor com regras e a rotina é um tipo de regra. Se você NÃO impor a rotina, seu filho não terá um horário a respeitar.

Isso significa que ele oferecerá uma resistência muito maior quando tiver que interromper uma atividade que estiver fazendo, seja ela brincar, jogar videogame com os amigos ou mesmo ler. A rotina vai, inclusive, ajudar você com seus outros deveres da casa.

2 – Não deixe transparecer para a criança sua insegurança

Criança aprende pelo exemplo. Se você parecer inseguro ou reclamar da escola enquanto ela estiver fazendo a lição, em lugar de prestar atenção no que importa, que é a lição em si, a aprendizagem, irá internalizar que a escola dela não é boa e todos os comentários negativos irão tomar conta dela, deixando-a com menos vontade de fazer, afinal de contas, para que ela iria precisar fazer a lição, se é tão ruim assim?

Quando os pais ficam inseguros, tendem a se perguntar se estão “ensinando” direito, se estão fazendo como se deve, se irão conseguir ajudar a terminar a lição.

Isso tudo, na verdade, cria um comportamento avesso ao que deveria criar. Neste momento, você é a equipe de seu filho. Vocês receberam uma tarefa e a missão de vocês, unidos, é criar estratégias para resolver da melhor maneira possível a tarefa.

Tente inventar estratégias, busque vídeos explicativos, para se sentir mais seguro, mas deixe transparecer para seu filho o amor aos estudos e a dedicação em fazer as tarefas e nunca a reclamação e a insegurança.

3 – Promova a autonomia na lição, com supervisão!

A orientação geral para fazer lição de casa é deixar a criança fazer sozinha. Correto? Parcialmente… totalmente sozinho – mas com supervisão – vai depender da maturidade e faixa etária da criança.

Se for uma criança pequena, ela não irá trocar a atenção dos pais pela lição, mas se os pais estiverem no mesmo ambiente, prontos para auxiliar quando precisarem, a postura da criança será outra. Ela irá se empenhar para mostrar o quanto sabe para os pais, que por sua vez devem orientar nas dificuldades e elogiar nas conquistas.

Se a criança for maior e conseguir fazer sozinha, ótimo! Mas seu papel será a supervisão. Supervisionar, neste caso, indica que você precisa estar próximo de onde a criança está com a lição e de vez em quando dar uma passadinha para ver como vai o desenvolvimento.

Antes da lição, tenha consciência do que a criança deve fazer, durante a lição acompanhe, ainda que de longe e depois da lição sente com a criança (sentar mesmo, com ela do lado), pergunte o que ela fez e como, peça para mostrar, leia o que foi feito e peça para refazer caso julgue estar incompleto ou caso possa ser melhor. Mesmo adultos, em suas rotinas de trabalho, muitas vezes possuem um supervisor, exatamente porque é da natureza humana precisar de orientação em determinadas situações.

4 – Evite dar atenção aos achismos de outras famílias

Por sermos seres muito sociais, temos uma tendência a escutar e fazer queixas quando temos uma dificuldade ou quando não concordamos com algo. Evite ao máximo dar atenção a reclamações de outras famílias. Neste período elas vão aparecer com mais frequência porque uma pessoa é diferente da outra e cada um terá suas próprias dificuldades em relação à situação. Além disso, cada criança é diferente.

Pode ser que seu filho não apresente dificuldades e o da vizinha, que estuda na mesma turma, tenha um montão de dificuldades. Assim, quanto maior for a dificuldade, mais tendência a pessoa terá a reclamar: que a criança não quer fazer, que tal escola é melhor que a do filho dela, porque a amiga diz que não tem nenhuma queixa e por aí vão os exemplos.

Não estamos em época de reclamar, estamos em época de colaborar, é uma situação crítica para todos e reclamações não resolvem situações.

5 – Aproveite para observar a beleza do conhecimento

Não há nada mais belo do que poder contemplar o quanto seu filho aprende a cada dia. Aprender nem sempre é fácil. Pode até ser muitas vezes trabalhoso, porém a recompensa é o quanto ele terá crescido após cada novo dia em que o orienta nas lições, em que você se torna seu grande companheiro na conquista de novos conhecimentos.

Saber o quanto você contribuiu com ele é algo que certamente será levado para o resto da vida dele: o quanto meu pai me ajudou quando ficamos em isolamento, o quanto ele se preocupou em mostrar como a educação era importante. Permita-se notar o quanto a criança avançou em uma semana, compare as lições feitas e veja a evolução.

Não há recompensa maior do que os laços emocionais que irão colaborar com o crescimento de seu filho ou do que perceber as novas conquistas que ele teve, mesmo que durante a crise que estamos vivendo e o melhor: com sua ajuda!

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui