O Plano de Deus para a Agenda Gay

1
11

John_macarthurPor Rev. John MacArthur

Se você tem visto as notícias nos últimos dois anos, deve ter percebido a incrível onda de interesse em afirmar homossexualidade. Se é no centro de um escândalo religioso, corrupção política, legislação radical, ou a redefinição do casamento, interesses homossexuais têm vindo para caracterizar a América. Esta é a indicação do sucesso da agenda gay. E alguns Cristãos, incluindo alguns líderes nacionais de igrejas, têm vacilado sobre a questão ultimamente. Mas, infelizmente, quando as pessoas se recusam a entender como pecaminosa a homossexualidade – chamando o “mal” de “bem” e o “bem” de “mal” (Isaías 5.20) – elas o fazem com o custo de muitas almas.

Como você deve responder ao sucesso da agenda gay? Você deve aceitar a recente tendência relativa à tolerância? Ou você deve se juntar aos que excluem os homossexuais com hostilidade e desdém?

Na realidade, a Bíblia nos chama a um equilíbrio entre o que algumas pessoas acham que são duas reações opostas – condenação e compaixão. De fato, as duas juntas são elementos essenciais do amor bíblico, e isto é o que o pecador homossexual precisa desesperadamente.

Defensores homossexuais têm sido efetivos em vender suas interpretações torcidas de passagens das Escrituras que se referem à homossexualidade. Quando você pergunta a um homossexual o que a Bíblia diz sobre a homossexualidade – e muitos deles sabem – eles têm digerido uma interpretação não apenas torcida, mas também completamente irracional. Os argumentos pró-homossexuais da Bíblia não são nada além de cortina de fumaça – quando você se aproxima, vê através deles.

A condenação de Deus à homossexualidade é abundantemente clara – Ele se opõe à isto em todas as épocas:

– Na época dos Patriarcas (Gênesis 19.1-28);

– Na Lei de Moisés (Levítico 18.22; 20.13);

– Na época dos Profetas (Ezequiel 16.46-50);

– No Novo Testamento (Romanos 1.18-27; I Coríntios 6.9-10; Judas 7-8).

hs02Por que Deus condena a homossexualidade? Porque isto contraria o modelo fundamental de Deus para os relacionamentos humanos – um modelo que estabelece a relação complementar entre um homem e uma mulher (Gênesis 2.18-25; Mateus 19.4-6; Efésios 5.22-33).

Por que, então, temos interpretações homossexuais das Escrituras sendo tão bem-sucedidas em persuadir a muitos? Simples: pessoas querem ser convencidas. Uma vez que a Bíblia é tão clara quanto ao assunto, pecadores têm tido que desafiar a razão e abraçar o erro para calar suas consciências acusadoras (Romanos 2.14-16). Como Jesus disse, “Os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más” (João 3.19).

Como um Cristão, você não deve comprometer o que a Bíblia diz sobre homossexualidade – nunca. Não importa o quanto você deseje ser compassivo ao homossexual, suas primeiras compaixões pertencem ao Senhor e a exaltação de Sua retidão. Homossexuais permanecem em desafiante rebelião contra a vontade do seu Criador, que desde o início “os fez homem e mulher” (Mateus 19.4).

Não permita a si mesmo ser intimidado por defensores homossexuais e suas motivações fúteis – seus argumentos são sem substância. Homossexuais, e aqueles que defendem o pecado, são fundamentalmente comprometidos em desvirtuar o senhorio de Cristo neste mundo. Mas a rebelião deles é inútil, pois o Espírito Santo diz, “Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus” (I Coríntios 6.9-10; cf. Gálatas 5.19-21).

Então qual é a resposta de Deus à agenda homossexual?

Juízo certo e final. Argumentar qualquer outra coisa é comprometer a verdade de Deus e enganar aqueles que estão perecendo.

Quando você interagir com homossexuais e seus simpatizantes, você deve afirmar a condenação da Bíblia. Você não está tentando trazer condenação à cabeça dos homossexuais, você está tentando trazer convicção, de modo que eles possam se voltar do pecado e abraçar a única esperança de salvação para todos nós pecadores – e é através da fé no Senhor Jesus Cristo. Homossexuais precisam de salvação. Eles não precisam de cura – homossexualidade não é uma doença. Eles não precisam de terapia – homossexualidade não é uma condição psicológica. Homossexuais precisam de perdão, porque homossexualidade é um pecado.

Eu não sei como isto aconteceu, mas poucas décadas atrás alguém rotulou os homossexuais com o termo mais impróprio – “gay”. Gay significava feliz, mas eu posso assegurar a você, homossexuais não são pessoas felizes. Eles habitualmente procuram a felicidade seguindo prazeres destrutivos. Há uma razão pela qual Romanos 1.26 chama o desejo homossexual de “paixão degradante”. É um desejo que destrói o corpo físico, arruína relacionamentos, e traz perpétuo sofrimento para a alma – e seu fim último é a morte (Romanos 7.5). Homossexuais estão experimentando o julgamento de Deus (Romanos 1.24,26,28) e, portanto, estão tristes, muito tristes.

I Coríntios 6 é muito claro sobre a consequência eterna para aqueles que praticam a homossexualidade – mas há boas notícias. Não importa qual é o pecado, se homossexualidade ou qualquer outro, Deus provê perdão, salvação e a espera de vida eterna para aqueles que se arrependem e abraçam o Evangelho. Logo após identificar os homossexuais como aqueles que “não herdarão o Reino de Deus”, Paulo disse: “Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus” (I Coríntios 6.11).

O plano de Deus para muitos homossexuais é que eles venham à salvação. Houve ex-homossexuais na Igreja de Corinto nos dias de Paulo, assim como há muitos ex-homossexuais hoje na minha igreja e nas igrejas fiéis ao redor do país. Com corações regenerados, eles se sentam em igrejas bíblicas em todo o país, louvando seu Salvador, juntamente com outros que antes eram imorais, idólatras, adúlteros, ladrões, avarentos, alcoólatras, caluniadores e trapaceiros. Lembrem-se, tais foram alguns de vocês também.

Qual deve ser a sua resposta para a agenda homossexual? Faça dela uma resposta bíblica – confronte-a com a verdade da Escritura, que condena a homossexualidade e promete condenação eterna para todos os que a praticam. Qual deve ser a sua resposta a um homossexual? Faça dela uma resposta evangelística – o confronte com a verdade da Escritura, que o condena como um pecador, e aponta a ele a esperança de salvação através do arrependimento e fé em Jesus Cristo. Permaneça fiel ao Senhor ao responder à homossexualidade, honrando Sua Palavra e deixando os resultados para Ele.

Fonte: Grace to You | Anajure
Tradução: Jorge Alberto

1 COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome

um × 2 =