Hand Spinner, o gadget que virou moda nacional

0
38

Hand Spinner
Hand Spinner (Reprodução Internet)

Brinquedo que alivia stress, se tornou modismo no país, e lojas não conseguem mantê-lo em estoque.

Por Paulo Pontes

Um aparelho terapêutico virou moda entre crianças, adolescentes e adultos. Trata-se do Fidget Spinner, também conhecido como Fidget Hand Spinner, ou apenas Hand Spinner, um brinquedo giratório, que sendo impulsionado começa a girar constantemente na ponta dos dedos do seu usuário, e possibilita fazer manobras, inclusive reproduzindo música através de bluetooth.

Composto por um rolamento no centro de um desenho feito a partir de uma variedade de materiais, o brinquedo é propagado como um instrumento que auxilia pessoas com dificuldades de concentração ou pessoas inquietas (que sofrem com TDAH, autismo ou ansiedade), servindo como um mecanismo de liberação da ansiedade ou stress. As opiniões dos especialistas divergem sobre essa afirmação, uns apoiam enquanto outros argumentam que o brinquedo pode proporcionar mais distração.

Apesar de toda discussão em torno dos supostos benefícios do objeto, os anúncios dizem que o spinner é um forte aliado para ajudar no combate a ansiedade e a minimizar o stress, além de auxiliar no abandono de certos vícios, como roer as unhas ou uso constante do smartphone. Assim, girando em silêncio, o hand spinner se torna um passatempo ideal para momentos de distração, lazer ou tédio, mantendo sempre ocupadas as mãos do usuário. 

O spinner, embora tenha se tornando muito popular a partir do início de 2017, foi inventado na década de 1990, e desde sua comercialização é feita oferecendo benefícios à saúde, porém, começo a ser utilizado por crianças em idade escolar, resultando numa distração em sala de aula, levando algumas escolas a proibir o seu uso. No entanto, outras instituições educacionais permitem o uso dos spinners sob a argumentação de que o objeto pode ajudar as crianças se concentrarem.

Fidget Spinner
Um Fidget Spinner comum rotacionando.

Origem

Veículos de comunicação como The Guardian, The New York Times, e New York Post creditaram à engenheira química Catherine Hettinger, por meio de algumas notícias, como inventora do brinquedo giratório. Hettinger teria depositado pedido de patente para um “brinquedo de giro”, em 1993.

Popularidade

A popularidade do fidget spinner começou a aumentar significativamente em abril de 2017, com as pesquisas do Google por fidget spinner crescendo no mês, de acordo com a revista Money. Em 04 de Maio, as variações do spinner ocuparam cada ponto da Amazon top 20 brinquedos mais vendidos. Muitas publicações referiam ao fidget spinner como um modismo, com alguns jornalistas comparando com o aumento na popularidade do water bottle flipping, em 2016. Em 27 de abril de 2017, o New York Post detalhou, “assim chamado fidget spinners, de baixa tecnologia e baixo preço, brinquedos que aliviam o estresse, são um grande modismo no país, e as lojas não conseguem mantê-los em estoque”.

No Brasil, o aumento nas vendas do brinquedo foi de 73% em pouco mais de um mês, na internet, de acordo com o site de compras Mercado Livre, e o preço varia de R$25 a R$120, dependendo do modelo, além de considerar a loja ou ponto de venda.

Saúde

Quando a popularidade dos fidget spinners aumentou em 2017, muitas publicações discutiam seus benefícios para os indivíduos com TDAH, autismo ou ansiedade.

Hettinger explicou sua consideração “um professor de educação especial, que o usou com crianças autistas, e isso realmente ajudou a acalmá-los”.

Tiago Plafke da Forbes, explicou, “em última análise, porém, não há estudos suficientes sobre se estes spinners podem ou não realmente ajudar as pessoas a partir de um ponto de vista da saúde mental”.

Especialistas discordam sobre esta afirmação, alguns defendem os benefícios para aqueles com TDAH e autismo, e outros argumentam que os spinners podem ser mais perturbadores do que útil.

Com informações de Wikipedia

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome

cinco − 5 =