Comadespe emite Nota de Repúdio à exposição ‘Queermuseu” Santander

0
47

Comadespe emite Nota de Repúdio à exposição ‘Queermuseu” Santander
Plenário da 84ª AGO da Comadespe (Foto: Divulgação/Internet)

Convenção repudia conteúdo que ofende símbolos da fé cristã, durante a exposição patrocinada pelo Banco Santander

A Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus no Estado de São Paulo e Outros – Comadespe, que tem sua sede na Av. Prestes Maia, 241 – Conj. 1.020 – Centro Vale do Anhangabaú, São Paulo, é presidida pelo pastor Carlos Roberto Silva.

Assim como outras instituições de representação religiosa, a Comadespe também emitiu e divulgou em seu site (www.comadespe.com.br)  NOTA DE REPÚDIO ao conteúdo de ofensa a símbolos religiosos, ocorridos durante a exposição “Queermuseu” patrocinada pelo Banco Santander, através da Lei Rouanet.

Leia a Nota na íntegra:

Considerando a exposição “artística” chamada Queermuseu, realizada no espaço Santander Cultural, localizado em Porto Alegre – RS, com apoio e incentivo do Banco Santander, bem como com financiamento de dinheiro público pela Lei Rouanet, na ordem de R$ 800.000,00;

Considerando que sob o manto obscuro da arte ou expressão artista se cometeu flagrante desrespeito a fé cristã, bem como aos valores éticos e morais que regem a nossa sociedade, remetendo a promoção da pornografia, pedofilia, zoofilia, prostituição infantil;

Considerando que, embora o Brasil seja um pais laico, recursos advindos dos cofres públicos não devem ser usados para o afrontamento e desrespeito de quaisquer seguimentos religiosos ou profissão de fé, principalmente em se tratando do Cristianismo, cuja presença marcou nosso Brasil desde de sua gênese;

Considerando que centenas e milhares de membros de nossas igrejas, bem como inúmeros obreiros, entre eles ministros, conselheiros e diretores da COMADESPE, de forma individual já se manifestaram repudiando tal fato;

COMADESPE – CONVENÇÃO MINISTROS DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS DO ESTADO DE SÃO PAULO E OUTROS, através da sua Diretoria, na pessoa de seu Presidente, Pr. Carlos Roberto Silva, vem agora se manifestar como órgão colegiado contra a referida exposição, repudiando todas as afrontas morais, cívicas, sociais e espirituais apresentada sob a retórica da “arte”, corroborando com todas as manifestações já feitas por outras denominações evangélicas, católicas, bem como todo e qualquer segmento da Sociedade Brasileira que pauta pela ética e pela moralidade, visando a construção de uma sociedade melhor, na qual a vida, a família e a ética, a partir dos valores judaico-cristãos por nós defendidos, sejam preservados.

Igualmente, caso o Banco Santander não se retrate publicamente, reconhecendo o seu erro e se comprometendo a não mais apoiar iniciativas semelhantes no futuro, aconselhamos que nossos membros (das Assembleias de Deus) e Instituições seguíssemos, com coragem, o mesmo procedimento já adotado e aconselhado por outras denominações evangélicas, ou seja, retiremos nossas contas e rompamos com qualquer relacionamento com a referida instituição bancaria.

Aos nossos representantes políticos nas esferas municipal, estadual e federal, pedimos posicionamento e firme manifestação, fazendo ecoar a nossa voz junto as autoridades constituídas, a fim se evitar repetição deste tipo e evento que só divide e enfraquece a nossa já fragilizada sociedade;

Entendemos que devemos respeitar o direito à liberdade de expressão, e a arte é uma delas, mas escárnios, zombarias e desrespeito com símbolos religiosos, bem como incentivo a crimes previstos em lei e práticas que visam depreciar a pessoa humana seja na sua fé ou dignidade, não devem ser tolerados em hipótese alguma. Esse é o nosso papel enquanto Igreja de Cristo na Terra e cidadãos brasileiros que sonha e trabalha para o bem de Nação“.

São Paulo, 16 de setembro de 2017-09-16

Pr. Carlos Roberto Silva
Presidente

Fonte: Point Rema

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome

6 + 6 =