Home / Família / Casamento: Todo casal é abençoado?

Casamento: Todo casal é abençoado?

Todo casal é abençoado?

Por Jesiel Freitas

É comum ver nas redes sociais, o que passarei a descrever agora.

Fato verídico: Tenho um amigo que sempre serviu como pastor e parece continuar na função até hoje. Ele era casado há catorze anos e tinha três filhos com sua esposa, até que resolver abandoná-la e viver com outra mulher com a qual confessou manter um caso há pelo menos um ano antes de abandonar sua família. Ele deixou a esposa e seus três filhos e foi viver com essa mulher, que já está no terceiro marido (com ele), tendo abandonado todos os outros e deixado um filho com cada um. Bem, essa é a história dele.

Apesar de anormal, a prática tem se tornado habitual na sociedade. Mais anormal ainda que isto, é o que passo a narrar: O amigo, tão próximo outrora, continua mantendo, como é natural, seus perfis nas redes sociais. Nesses perfis, divulga fotos com sua “nova esposa” com sorrisos que vão de orelha a orelha, beijos apaixonados e poses românticas… Aí vem o absurdo que também tem adquirido tom de normalidade: os crentes, irmãos evangélicos em comunhão com o Corpo de Cristo, comentam alegremente as imagens com expressões do tipo: “casal lindo”; “top”; “que maravilha”; “felicidade, vocês merecem”, etc. Mas, aí vem as piores: “Deus abençoe o lindo casal”; “Deus continue abençoando vocês”; “Que bênção”, etc. Um deles foi mais entusiasmado: “É lindo ver o que Deus faz”.

É o cúmulo da alienação bíblica! Atentemos para o seguinte: Qualquer casal formado a partir de um ato de traição ou adultério, abandono da família, quebra de aliança, leito maculado e violência moral contra a sagrada instituição da família, independentemente das justificativas apresentadas, que não sejam amparadas biblicamente, não tem a bênção de Deus! E ponto final! Adultério é pecado grave! Abandono da família é profanação da mais sagrada instituição divina e violência moral, espiritual contra o cônjuge, contra os filhos, contra a família de ambos (envolvida inevitavelmente nos laços), contra a Igreja de Cristo e contra a sociedade.

Não se pode destruir uma ou duas famílias para instituição de uma terceira. O cônjuge que provoca essa situação está moralmente falido e em falta grave diante de DEUS. E quem aplaude, apoia, ovaciona, ampara e participa com os infratores, torna-se cúmplice, conivente, e, portanto, comete o mesmo pecado.

Como pode alguém dizer: “Deus continue abençoando vocês” ou ainda: “É lindo ver o que DEUS faz”. Deus faz essas aberrações? Por acaso seria DEUS conivente com o adultério e a prostituição? Diz alguém: “Mas, pastor, desde que se reconciliem na igreja, peçam perdão e se casem com o novo parceiro (a) direitinho no cartório, está tudo certo, afinal, a situação foi acertada, resolvida!”. Mentira! Quem abandonou seu cônjuge (a não ser por causa de adultério dele – Mateus 19.9 – Novo Testamento – Graça/Além da Lei) e se casou novamente com outra pessoa, estando seu primeiro cônjuge vivo, está em ato de ADULTÉRIO! Não apenas cometeu adultério, mas continua em ADULTÉRIO! Não há o que discutir. Ah, e pecado não caduca a não ser que você se arrependa, o abandone, peça perdão e se reconcilie de fato com Deus e com a Bíblia.

Sinto muito declarar isto, realmente sinto, mas quem está nesta situação, está debaixo de MALDIÇÃO! E não está debaixo de maldição porque eu ou porque qualquer pastor, líder, obreiro, crente ou pessoa (seja quem for) tenha amaldiçoado. Está sob a maldição do pecado porque vive nele! É a própria pessoa quem atraiu essa maldição para si. E não há como mudar isto! A não ser que a pessoa tenha feito isto quando não era crente, não conhecia a Deus e à sua Palavra e então tenha feito isto na ignorância.

Então, você perguntaria: “Mas, e se essa pessoa estiver prosperando materialmente, aparentando felicidade e esbanjando alegria?”

– Bem, em primeiro lugar, prosperidade financeira não é atestado de bênção divina, fosse assim, não haveria tantos ímpios ricos, aliás, a maioria dos ricos é ímpia.

– Em segundo lugar, é impossível alguém que viva em adultério estar realmente feliz; pode até aparentar felicidade, mas a alma é vazia, amarga, triste e vive sob constante peso da culpa na consciência. Da mesma forma, a alegria é momentânea ou apenas aparente. Ninguém que tenha destruído um ou dois lares, abandonado sua família, seus filhos ou coisa assim, é realmente feliz! Pode mentir para a sociedade inteira, pode mentir para os amigos, pode mentir para os irmãos, pode mentir para a família, pode mentir para a igreja, mas, não pode mentir para si mesmo ou para DEUS!

Então, saiba: nem todo casal é casal ABENÇOADO!

E, cuidemos de nossos olhos: “A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz” (Mateus 6:22).

Jesiel Freitas
é jornalista, pastor, bacharel em teologia pela FACETEN (Faculdade de Ciências, Teologia e Filosofia do Rio Grande do Norte) e pela FAETEL (Faculdade de Educação Teológica Logos), docente do Curso Médio de Teologia do Cetad – Centro Educacional e Teológico da Assembleia de Deus de Americana, e EETAD – Escola de Educação Teológica das Assembleias de Deus, conferencista, atuando na itinerância há pelo menos 15 anos, ministrando em congressos, conferências, escolas bíblicas, seminários e outros.
[Ministério Palavra no Altar]

Quero anunciar!

Sobre Seara News

Seara News
SEARA NEWS é um portal de caráter evangélico interdenominacional, com conteúdo informativo, orientador e formador de consciência cristã, que abarca os matizes do contexto cristão ao redor do mundo, e serve como um aporte eficaz na comunicação.

Além disso, verifique

Livros didáticos do MEC para 2016 trazem ideologia de gênero, alerta professor

Livros didáticos do MEC para 2016 trazem ideologia de gênero, alerta professor

Por Paulo Pontes A lição da escola bíblica dominical para adultos da CPAD, desse domingo (24), ...

3 comentários

  1. O que dizer biblicamente de uma pessoa cristã, que no primeiro casamento traiu, no segundo foi traído, e no terceiro vive bem. Esse casamento e abençoado por Deus?

  2. Silvani Schrioder
    Silvani Pani Schrioder

    “…. pecado não caduca a não ser que você se arrependa, o abandone, peça perdão e se reconcilie de fato com Deus e com a Bíblia.
    Sinto muito declarar isto, realmente sinto, mas quem está nesta situação, está debaixo de MALDIÇÃO! E não está debaixo de maldição porque eu ou porque qualquer pastor, líder, obreiro, crente ou pessoa (seja quem for) tenha amaldiçoado. Está sob a maldição do pecado porque vive nele! ”

    Muito inspirado esse texto!!!!!!!!!!

  3. E no caso de jovens que fazem sexo antes do casamento mesmo sendo cristãos, o casamento é amaldiçoado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 20 =

Licena Creative Commons

Seara News foi licenciado com uma Licença Creative Commons