Ateus pedem a Donald Trump que remova Bíblia, oração e Deus de seu discurso de posse

1
30

Ateus pedem a Donald Trump que remova Bíblia, oração e Deus de seu discurso de posse
Ateus exigem que Trump remova Bíblia, oração e Deus de seu discurso de posse. (Foto: AFP/Jim Watson)

 

Uma organização ateísta enviou uma carta a Donald Trump pedindo também que ele exclua o momento de oração com pastores durante a cerimônia.

Uma organização ateísta está pedindo ao presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, para manter os atos religiosos fora de sua cerimônia de posse, removendo a Bíblia, a oração e Deus da frase do juramento do evento.

A Fundação Liberdade de Religião (FFRF, na sigla em inglês) enviou uma carta a Trump para convencê-lo de mudar seus planos para a inauguração da presidência. De acordo com o grupo, a Constituição dos Estados Unidos é de natureza secular e “não contém nenhuma diretiva para jurar a uma divindade ou colocar a mão sobre uma Bíblia”.

“A tradição de dizer ‘me ajude Deus’ viola o espírito da nossa Constituição no ato de prometer mantê-la secular”, afirmou o grupo. “Recitar o juramento presidencial em sua forma original seria um importante passo simbólico para a separação da política americana e da religião”.

Os ateus também pediram a Trump para excluir o momento de oração do evento, que contará com os pregadores Franklin Graham, Paula White e outros. Além destes, outros líderes espirituais farão a leitura da Bíblia na cerimônia de posse, como o cardeal católico Timothy Dolan e o rabino judeu Marvin Hier.

“Se você quisesse realizar uma convocação religiosa particular para celebrar pessoalmente sua inauguração, claro que não teríamos nenhuma objeção baseada na Cláusula de Estabelecimento. Mas nós e nossos membros não queremos que um evento secular seja transformado em um circo religioso”, diz a carta, assinada pelos presidentes da FFRF, Dan Barker e Annie Laurie Gaylor.

Ainda não se sabe se Trump pretende responder às reivindicações.

Histórico

Relacionar a fé cristã com os atos políticos oficiais não é novidade nos EUA. Em seu primeiro discurso de posse, em 1789, o primeiro presidente do país, George Washington, declarou: “Seria particularmente inadequado omitir, neste primeiro ato oficial, minhas súplicas fervorosas para que o Todo-Poderoso, que governa sobre o universo, que preside os conselhos das nações e cuja ajuda pode suprir todo defeito humano, que a Sua bênção possa consagrar às liberdades e à felicidade do povo dos Estados Unidos, um governo instituído por si próprio e para esses propósitos essenciais, que podem permitir que todos os instrumentos empregados nesta administração executem com sucesso as funções atribuídas por Ele”.

Fonte: Guiame

1 COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome

12 − 2 =